Vou arriscar

Começa o Mundial

Amanhã, pontapé inicial da Copa do Mundo, com a seleção da Rússia enfrentando a imprevisível Arábia Saudita, em Moscou, às 12 horas (horário de Brasília). Tenho a impressão de que a seleção russa vai ficar sabendo com quantos camelos se faz uma caravana. Não acredito no time moscovita, russo não nasceu sabendo jogar bola, e como jogar ninguém ensina, tchau e benção, vermelhos!

 

 

 

 

Não vai nem ter graça

O time de Tite, ou melhor, a  Seleção Brasileira, pegou uma chave baba do boi, só tem adversários pés de chinelo: Suíça, Costa Rica e Sérvia.  A seleção verde e amarelo só não tira essa de letra se der paralisia cerebral nos comandados do gaúcho Tite. Se jogar como sabe, vai ser mais fácil que tirar doce da boca de uma criança. Fanáticos, por favor, maneirem nos fogos nos jogos da seleção na primeira fase, deixem para estourar fogos nas fases mais difíceis. Please, please, please!

 

 

 

 

Vou arriscar

Na primeira fase o Brasil não vai ter nenhum problema, leva todo mundo no peito com um pé nas costas. O único adversário que pode dar um pouquinho de trabalho, um pouquinho só, é a Seleção da Sérvia. Não assusta, mas pode engrossar. Na primeira partida, contra a Suíça, dia 17, às 15 horas, um ensaio para dar um baile na Costa Rica, dia 22. Vou arriscar um palpite: Brasil 4 X 0 Suíça.

 

 

 

 

 

Dois adversários de respeito

Quem vai precisar jogar muita bola para passar para a segunda fase da Copa do Mundo é a Argentina, no seu grupo há dois adversários de respeito que podem dar rasteira na seleção da terra do tango, Nigéria e Croácia. O primeiro adversário do time de Messi é a baba do boi, só entende de gelo, Islândia. Na estreia a Seleção Argentina vai ganhar fácil, fácil, pode escrever! Se jogar mal na primeira partida, os argentinos podem pegar a mala, jogar contra  pinguins na Patagônia e mudar a capital para as Malvinas.