Não vai dar outra

Curta e inglória

Técnico de futebol tem que ter estrela para vencer na difícil carreira que abraçou. Uns conquistam títulos num piscar de olhos, logo nos primeiros anos de trabalho, no caso Fábio Carille, que conquistou dois títulos no primeiro ano que foi efetivado pelo Corinthians. Outros levam anos para ganhar um título, outros quebram a cara no início da carreira. Eduardo Baptista começou bem na Ponte Preta, realizando um belo campeonato a ponto de ser convidado a ser treinador do Corinthians, recusando preferiu continuar na Macaca. Quarenta dias depois aceitou o convite do Palmeiras, onde não chegou a esquentar o banco, recebendo cartão vermelho. Se deu mal no Atlético-PR, onde ficou por pouco tempo. Voltou à Ponte Preta afundando o time campineiro, sendo dispensado na semana passada. A carreira de Eduardo Baptista é curta e inglória. Técnico sem estrela.

 

 

 

 

 

 

Bem, obrigado!

Como está indo o Real Madrid? Ah, precisa falar? Então eu falo, vai bem, obrigado! Não será campeão espanhol, mas vai dando as cartas na Liga dos Campeões. O time merengue não está, por enquanto, vendo ninguém pela frente, está levando todo mundo no peito, mostrando como se joga futebol. A Liga dos Campeões reúne os melhores times da Europa. Não é nenhuma Libertadores, de que participam times desconhecidos internacionalmente, como: Monagas, Delfin, Garcilaso e Deportivo Lara. Você conhecia esses times?

 

 

 

 

 

 

Caiu de maduro

Para a decepção dos amantes do futebol das zonas Noroeste e Paulista, o Linense foi rebaixado para a Série B do Campeonato Paulista de Futebol. Com isso, nossa região ficou sem representante na Série A. Pelo andar da carruagem vai demorar muito tempo para a Paulista e a Noroeste terem um time disputando o futebol maior do estado das treze listras. O Elefante caiu de maduro. Pergunto: E agora, José?

 

 

 

 

 

 

Não vai dar outra

Como a primeira fase do Campeonato Paulista de Futebol foi feita para favorecer os times grandes, a decisão será entre um dos quatro times protegidos pela Federação Paulista: Palmeiras, Corinthians, São Paulo e Santos. Só uma tragédia coloca um pequeno na decisão. Marmelada no duro! Quem decidirá o título com o Palmeiras?