Funcionários encerram greve após dois dias

Os funcionários da rede municipal de Saúde, contratados via Gota de Leite, encerraram a greve ontem às 17 horas após dois dias de manifestações. A proposta da Prefeitura de pagar a primeira parcela do décimo terceiro salário amanhã (15) foi documentada e aprovada pela categoria. “Esperamos que esse movimento alerte a Administração quanto aos constantes atrasos salariais”, disse uma das manifestant

Os funcionários da rede municipal de Saúde, contratados via Gota de Leite, encerraram a greve ontem às 17 horas após dois dias de manifestações. A proposta da Prefeitura de pagar a primeira parcela do décimo terceiro salário amanhã (15) foi documentada e aprovada pela categoria. “Esperamos que esse movimento alerte a Administração quanto aos constantes atrasos salariais”, disse uma das manifestantes.
A paralisação começou na terça-feira e a Prefeitura propôs pagar a primeira parcela do 13º nesta sexta, pagando a segunda parcela no dia 20. No entanto, como a proposta foi verbal, o movimento continuou ontem o dia todo, sendo encerrado às 17 horas com a documentação.
“Os funcionários precisavam dessa garantia e não haverá prejuízo dos dois dias parados”, disse o presidente do Sinsaúde (Sindicato dos Trabalhadores da Saúde), Aristeu Carriel.
Nos dois dias de greve, os funcionários da Saúde fizeram “plantão” em frente à Prefeitura, com cartazes, apitaços e palavras de ordem para chamar a atenção da Administração Municipal e da população, que demonstrou apoio com buzinaço.
“Além do atraso do décimo terceiro, sofremos atrasos salariais mensalmente neste ano, como em 2015 e em 2016. Esperamos que essa manifestação sirva de alerta para 2018 porque nos preocupamos com uma gestão que já começa, no primeiro ano de governo, atrasando os pagamentos dos seus funcionários”, disse uma das grevistas, Jéssica dos Santos Frazão, auxiliar de enfermagem da ESF (Estratégia de Saúde da Família).
O ano passado terminou da mesma forma, com um movimento desta categoria muito semelhante, em frente à Prefeitura. Os pagamentos salariais fora da data correta são uma realidade constante de 450 funcionários da Saúde Municipal desde 2015.
Eles são contratados via Gota de Leite, através de convênio com a Prefeitura, para atuar principalmente nas USFs (Unidades de Saúde da Família), no Caoim (Centro de Atendimento à Obesidade Infantil de Marília), no PA Sul (Pronto Atendimento da zona Sul) e no Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência).