Dupla é condenada por morte de idoso em roubo a residência

Decisão da Justiça de Marília condenou a manicure Naiara Letícia dos Santos e o desempregado Caio Felipe Costa de Carvalho pelo latrocínio do aposentado Manoel Benedito da Luz, de 83 anos, em crime ocorrido em maio de 2015, no Jardim das Rosas, na zona Sul da cidade. A sentença assinada pelo juiz da 2ª Vara Criminal, Samir Dancuart Omar, foi publicada na edição de ontem (7) do Diário Oficial do Es

Decisão da Justiça de Marília condenou a manicure Naiara Letícia dos Santos e o desempregado Caio Felipe Costa de Carvalho pelo latrocínio do aposentado Manoel Benedito da Luz, de 83 anos, em crime ocorrido em maio de 2015, no Jardim das Rosas, na zona Sul da cidade.

A sentença assinada pelo juiz da 2ª Vara Criminal, Samir Dancuart Omar, foi publicada na edição de ontem (7) do Diário Oficial do Estado de São Paulo e acolheu o pedido do Ministério Público.

A manicure teve a pena mais elevada e foi sentenciada a 30 anos e seis meses de reclusão em regime fechado. Já o desempregado terá que cumprir 28 anos de prisão. O magistrado ainda não concedeu aos réus o direito de recorrer da decisão em liberdade. 

“Há gravidade em concreto no delito, uma vez que os acusados atuaram em concurso e com emprego de arma de fogo, valeram-se de meio cruel e vitimaram pessoa idosa. Não bastasse, a ação foi organizada e com distribuição de tarefas, revelando exacerbada periculosidade. Diante disso, para resguardar a ordem pública, mantenho a prisão preventiva”, disse.

O outro acusado do crime, o desempregadoMaxwel Souza Maciel está foragido desde a decretação de sua prisão preventiva e teve o processo desmembrado. Se condenado, ele também pode pegar uma pena de até 30 anos de prisão em regime fechado.

Caso – As investigações da Polícia Civil apontaram que a cena do crime deu indícios de que o assassinato havia sido cometido por pessoa conhecida da vítima. “Não havia nenhum sinal de arrombamento, evidenciando pessoa conhecida da vítima no local”, disse o delegado Mário Furlaneto Neto.

A Polícia Civil descobriu ainda que a manicure Naiara Letícia dos Santos de Oliveira, de 19 anos, mantinha um relacionamento amoroso com o idoso e que esteve no imóvel em uma noite que antecedeu o crime.

“Fizemos um mapeamento comportamental da vítima e o trabalho de inteligência policial descobriu que a acusada esteve na casa da vítima e deixou o portão entreaberto para que os outros dois criminosos invadissem o local para o roubo”, disse.

Oliveira, Carvalho e um adolescente invadiram a residência, mas o aposentado se recusou a revelar onde guardava o dinheiro e foi morto por asfixia. “Após o crime, os bandidos reviraram todo o imóvel, porém não localizaram a quantia da vítima”, afirmou.