Ex-prefeito de Maringá orienta Marília

Lideranças sociais, do Judiciário, do Legislativo e do Executivo de Marília assistiram ontem à palestra do engenheiro civil e ex-prefeito de Maringá-PR por dois mandatos, Silvio Barros. Ele falou sobre o papel da sociedade organizada para o planejamento do futuro, orientando e instigando os presentes a serem colaboradores do desenvolvimento municipal. O evento foi promovido e sediado pela Acim (As

Lideranças sociais, do Judiciário, do Legislativo e do Executivo de Marília assistiram ontem à palestra do engenheiro civil e ex-prefeito de Maringá-PR por dois mandatos, Silvio Barros. Ele falou sobre o papel da sociedade organizada para o planejamento do futuro, orientando e instigando os presentes a serem colaboradores do desenvolvimento municipal.
O evento foi promovido e sediado pela Acim (Associação Comercial e Industrial de Marília) com o objetivo de provocar reflexões que levem a um amadurecimento coletivo da sociedade e do poder público. A cidade, com 88 anos, ainda é jovem, mas cresce gradativamente,  sendo referência regional em várias áreas, e já vivencia demandas e problemas que pressionam as lideranças a se unirem mais e trabalharem de forma mais acentuada pelo desenvolvimento planejado.
O engenheiro citou o programa Futuro da Minha Cidade, implantado em Maringá em 2013, durante seu mandato, e aplicado em vários municípios de portes diferentes desde então, em diferentes Estados. “É um programa que tem funcionado bem, sendo ajustado à realidade de cada cidade”, disse.
Silvio Barros destacou o papel da sociedade civil, assumindo lideranças e participando da política. E citou Platão  “O castigo dos bons que não fazem política é ser governados pelos maus”. “Se as pessoas boas preferem não se envolver, a oportunidade fica pra quem?”, questionou o palestrante. Ele também lembrou que todo processo democrático é político, ainda que os envolvidos não estejam pleiteando cargos no Executivo ou Legislativo.
Além do enfoque político, o engenheiro apresentou índices econômicos de Marília e salientou que são incoerentes com o desenvolvimento planejado. “Não nos importa neste momento saber quem são os responsáveis. Mas tudo que se vive no presente é resultado das decisões tomadas anteriormente. Existem índices muito positivos e muito negativos. É preciso que a sociedade e o poder público saibam aonde querem que a cidade esteja em 20 anos, caso contrário, Marília não vai chegar lá”.
Durante a apresentação de Silvio Barros, ele deu orientações de como elaborar um planejamento, traçando objetivos e trabalhando por eles. O prefeito Daniel Alonso não assistiu à palestra, mencionando que a razão era deixar os participantes mais à vontade. Mas abriu o evento mencionando que importantes trabalhos já foram desenvolvidos dentro do planejamento urbano do Município, incluindo gestões anteriores. Ele ressaltou, no entanto, que é preciso mais de agora em diante, prevendo atividades econômicas que ainda devem ser iniciadas e desenvolvidas, identificando negócios que ficarão pra trás e percebendo as vocações da cidade.