Moradores do Tocantins estão incomodados com novela da Globo

No Tocantins, no dia da estreia de “O Outro Lado do Paraíso”, telões foram erguidos em diversas regiões de Palmas, a capital do estado.

No Tocantins, no dia da estreia de “O Outro Lado do Paraíso”, telões foram erguidos em diversas regiões de Palmas, a capital do estado. A cidade estava toda preparada para assistir à estreia, a primeira novela do horário nobre a retratar as paisagens do estado da região Norte. Um pouco mais de um mês após a estreia, no entanto, os moradores das cidades - onde ocorram as gravações - dizem estar decepcionados.

"Acho que não vejo ninguém daqui que esteja efetivamente gostando da produção da novela”, disse Marina Oliveira em entrevista ao UOL, completando: “Eles poderiam ter pegado o regionalismo, a forma como as pessoas costumam falar aqui, como se vestem, comidas típicas, o que mais me incomodou foi isso. Além de não pegar, eles distorceram a realidade aqui de uma forma que ficou completamente surreal para nós que vivemos aqui”.

A professora Stelamaris Oliveira diz ficar revoltada ao ver Palmas ser retratada como o que chama de “capital do preconceito”. “É um absurdo! Nós estamos vivendo uma época em que o planeta todo está tentando vencer preconceitos e eles estão colocando Palmas como a campeã do preconceito. Violência contra a mulher, racismo são conotações péssimas para nós aqui. Realmente não representa (a cidade)”, desabafa.

 

Apesar da insatisfação, a novela aumentou o interesse dos turistas. “Aumentou a procura, mas as pessoas estão pesquisando e se preparando para viajar. A gente acredita que o reflexo disso vai vir daqui seis meses, um ano. As pessoas ficaram interessadas”, diz Flávio Ribeiro, diretor-comercial da agência Norte Tur.