Moradores do Prolongamento Palmital reclamam de falta de água nas torneiras

O problema é crônico e a escassez, segundo relatos de pessoas que residem no local, já chegou a ser de quatro dias seguidos

Moradores da rua Corifeu de Azevedo Marques, no bairro Prolongamento Palmital (zona norte), reclamam de falta de água nas torneiras. O problema é crônico e a escassez, segundo relatos de pessoas que residem no local, já chegou a ser de quatro dias seguidos.

“Na semana passada vinha um pouco de água na torneira e acabava rapidamente. Desde quarta-feira de manhã estamos sem água aqui em casa”, salientou a motorista Laura Menchone. 

A dona de casa Maria Rosa dos Santos Zavatini comentou que lamentou que o final de ano seja um dos períodos mais complicados no que diz respeito ao abastecimento. “Época de Natal e Ano Novo é certeza que vai faltar água. Todo ano é assim”.

Segundo Zavatini, os impostos e as contas de água são pagos em dia por ela. “E outra: pago água a mais por conta da pressão na torneira que faz o hidrômetro girar mais rápido do que se tivesse água”.

A gerente de vendas Ana Maria Leme Beloni afirmou que já ficou sem água nas torneiras de casa por quatro dias seguidos. “O problema é que ligamos no Daem (Departamento de Água e Esgoto de Marília) e somos destratadas. Temos que buscar água perto da Glassmar”.

Já a dona de casa Maria Alves, contou que a água é essencial e faz falta para tudo. “Tomar banho, lavar louça, lavar roupa e higiene pessoal. É muito ruim ficar sem água nas torneiras”.

O outro lado

A assessoria de imprensa da Prefeitura informou que o Daem alegou um problema no registro que interliga algumas ruas do bairro citado e que já está providenciando a troca do mesmo, sendo que o abastecimento estaria normalizado na noite de ontem mesmo.