Valdeir Fagundes de Queiroz diz que a instituição cresceu com Marília

O diretor geral da Famema (Faculdade de Medicina de Marília) Valdeir Fagundes de Queiroz disse que a instituição cresceu com a cidade. “Da mesma forma, o município ganhou muito com a faculdade e o nosso complexo hospitalar, que é um importante prestador de serviços em saúde”, destacou ele durante a sessão solene que celebrou os 50 anos de existência da Famema, na noite de anteontem (10) na Câmara

O diretor geral da Famema (Faculdade de Medicina de Marília) Valdeir Fagundes de Queiroz disse que a instituição cresceu com a cidade. “Da mesma forma, o município ganhou muito com a faculdade e o nosso complexo hospitalar, que é um importante prestador de serviços em saúde”, destacou ele durante a sessão solene que celebrou os 50 anos de existência da Famema, na noite de anteontem (10) na Câmara Municipal.
Com aproximadamente 3.400 médicos e 1.055 enfermeiros formados ao longo dos anos, a Famema é uma instituição fundamental para a formação profissional.
“Somos um pólo educacional e ao mesmo tempo responsáveis por boa parte dos atendimentos de saúde para uma região de 62 municípios compreendidos pelo DRS IX (Departamento Regional de Saúde)”, salientou Queiroz.
A secretária municipal da Saúde, Kátia Ferraz Santana, destacou a importância da Famema não apenas na prestação de serviços de saúde, como também em pesquisas e uma instituição pioneira em modelo de ensino. “Está entre as melhores faculdades de medicina do País e está efetivamente na rede municipal de saúde com a Residência de Saúde da Família”.
Representando a Câmara, o vereador Cícero do Ceasa (PV) destacou o importante papel da Famema. “Esta Casa deve reconhecer tudo o que é feito pela instituição na área da saúde, a faculdade com um ensino de excelência, as pesquisas. Ficamos felizes em poder fazer esta homenagem”.
História
Criada em 19 de janeiro de 1966, pela Lei Estadual número 9.236, a Famema teve seu funcionamento autorizado no dia 30 de janeiro de 1967, como instituição pública municipal de ensino superior. A Lei Municipal número 1.371, de 22 de dezembro de 1966, constituiu a sua entidade mantenedora, a Fundação Municipal de Ensino Superior de Marília.
Com o intuito de difundir o ensino médico na região, formar profissionais capacitados e contribuir para o atendimento à Saúde, em 1967, surgiu o curso de Medicina, trazendo profissionais de conceituadas escolas médicas do País para atuarem como professores neste processo de implantação. Atualmente, 80 vagas anuais são oferecidas para o curso de graduação em Medicina. Criado em março de 1981, o curso de Enfermagem foi preponderante para o desenvolvimento de um ensino de qualidade. Quarenta vagas são disponibilizadas por ano pela Faculdade através do processo seletivo.
Pós-Graduação
Além dos cursos de graduação de Medicina e de Enfermagem, na pós-graduação, a Famema oferece os cursos stricto sensu: mestrado acadêmico com Programa “Saúde e Envelhecimento” e o mestrado multiprofissional com Programa “Ensino em Saúde”. No lato sensu, a Famema disponibiliza o Programa de Residência Médica em 29 especialidades e o Programa de Residência Multiprofissional nas áreas: Materno Infantil, Urgência, Saúde Coletiva, Saúde da Família e em Atenção Clínica e Cirúrgica Especializada.
Assistência em saúde
Na área assistencial, integram o Complexo Famema o Hospital das Clínicas I, HC II (Hospital Materno Infantil), HC III (Unidade São Francisco), Oncoclínica, Hemocentro, Ambulatório Médico de Especialidades Governador Mário Covas, Unidade Oftalmológica, Ambulatório de Saúde Mental e Centro de Reabilitação Lucy Montoro.
Os hospitais, ambulatórios e unidades do Complexo Assistencial Famema são equipamentos de saúde que atendem somente a população dependente do SUS, referências para atendimento de média e alta complexidade para 62 municípios assistidos pelo DRS IX (Departamento Regional de Saúde) e RRAS 10 (Rede Regional de Atenção à Saúde), com população estimada de 1,2 milhão de habitantes.