Nefrologista e docente Ivan Araujo integra Academia de Medicina de SP

O nefrologista em Marília, Ivan de Melo Araujo, docente da Famema desde 1976, foi eleito para ocupar a cadeira 59 da Academia de Medicina de São Paulo, de natureza cultural. O médico foi indicado pelo ginecologista e obstetra Donaldo Cerci da Cunha, também do corpo da Faculdade de Medicina de Marília. As cadeiras da Academia de Medicina são vitalícias. Donaldo Cunha é membro desta entidade há quat

O nefrologista em Marília, Ivan de Melo Araujo, docente da Famema desde 1976, foi eleito para ocupar a cadeira 59 da Academia de Medicina de São Paulo, de natureza cultural. O médico foi indicado pelo ginecologista e obstetra Donaldo Cerci da Cunha, também do corpo da Faculdade de Medicina de Marília.

As cadeiras da Academia de Medicina são vitalícias. Donaldo Cunha é membro desta entidade há quatro anos e indicou Ivan de Melo Araujo por sua carreira profissional e suas qualidades pessoais. “Eu não poderia perder a oportunidade de levantar o nome deste ser humano completo. O doutro Ivan é um excelente profissional, com uma experiência invejável, com livros e trabalhos publicados e participação em incontáveis eventos de medicina. É professor da Famema há mais de 40 anos, tendo dedicado sua vida profissional ao ensino da medicina. Também é uma pessoa amiga, humana e leal”, relatou o ginecologista e obstetra.  

Houve a apresentação de 18 nomes para concorrer a três cadeiras na Academia de Medicina de São Paulo. Houve cinco aprovados, sendo dois nomes para a cadeira 59, que Ivan de Melo Araujo recebeu como sua, com 64% dos votos, no último dia 29 de outubro. A cerimônia de pose ainda será agendada. 

“Recebi a notícia de minha eleição à cadeira  59 com muita alegria, uma vez que os acadêmicos julgaram meu currículo como merecedor da honraria; sinto-me feliz por uma carreira de dedicação aos pacientes, à ciência médica e também à cultura, fatores esses que compõem os critérios de indicação à Academia de Medicina de São Paulo”, disse Ivan Araujo.

O médico nefrologista observou sua participação nas entidades médicas associativas, especialmente na Associação Paulista de Medicina, que tem como objetivo principal a defesa da Medicina de qualidade, do SUS e do trabalho do médico.

A participação na Academia, que funciona dentro da sede da Associação Paulista de Medicina em São Paulo,é fundamentalmente de natureza cultural, havendo reuniões semanais para tratar de temas de toda ordem, com a participação dos 120 acadêmicos. Além disso, esta entidade promove a ciência médica e tem ação politica, na defesa do médico, do ato médico e contra a exploração do trabalho médico.

 

Histórico do novo 

membro da Academia

Nascido em Lins em 1947, Ivan de Melo Araujograduou-se em Medicina pela USP em 1972. Fez residência em Nefrologia no Hospital das Clínicas de São Paulo e obteve o grau de Mestre em Fisiologia pelo Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo em 1982, além do título de especialista em Nefrologia e de especialista em Terapia Intensiva. Obteve o grau de Doutor em Nefrologia pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo em 2002.

Depois de ter ocupado outros cargos, foi admitido por concurso na Famema (Faculdade de Medicina de Marília) em 1976. Desde então exerceu atividade docente na disciplina de Fisiologia e posteriormente de Nefrologia.

Em 2013 foi eleito vice-diretor da instituição para um mandato de quatro anos, tendo neste período acumulado a função de superintendente do Complexo Hospitalar Público de Marília.Integrou a equipe de Nefrologia da Santa Casa de Misericórdia de Marília a partir de 1976, tendo participado da organização e implantação do setor de Terapia Renal Substitutiva da referida instituição e da implantação da Unidade de Transplantes Renais, iniciando a rotina de transplantes a partir de 1983. 

Integrou a equipe de apoio à Diretoria da Unimed de Marília Cooperativa de Trabalho Médico em 2002. Foi sócio fundador do Rotary Club IV de Abril Marilia e da Sicredi - Cooperativa de Crédito Unidade Marília.Desde os anos 90 integrou-se à Diretoria da Associação Paulista de Medicina, tendo sido presidente da Regional Marília.

Sua atuação cultural estendeu-se à área literária, com a publicação em 2012 do livro “Clamor das Entranhas”, reunindo pensamentos, canções e poemas sobre o amor e a vida.