Moradores organizam abaixo assinado contra aumento

Representantes de associações de bairro vão iniciar amanhã (6) a partir das 13h30 no Terminal Urbano, a coleta de assinaturas para um abaixo assinado contra o aumento da tarifa de ônibus na cidade. As empresas protocolaram pedido de aumento junto ao SAF (Serviço de Fiscalização do Transporte Coletivo de Marília). Atualmente a tarifa é R$ 3,00 e as empresas pedem R$ 3.70. Regina Muller, uma das or

Representantes de associações de bairro vão iniciar amanhã (6) a partir das 13h30 no Terminal Urbano, a coleta de assinaturas para um abaixo assinado contra o aumento da tarifa de ônibus na cidade. As empresas protocolaram pedido de aumento junto ao SAF (Serviço de Fiscalização do Transporte Coletivo de Marília). Atualmente a tarifa é R$ 3,00 e as empresas pedem R$ 3.70.
Regina Muller, uma das organizadoras do abaixo assinado, afirmou que a população precisa participar para conseguir o maior número possível de assinaturas e impedir o aumento da tarifa. Ela afirmou que a população já tem sofrido com a falta de remédio nos postos de saúde e de merenda nas escolas e se posicionou contrária as ações do governo do prefeito Daniel Alonso.
Associações de moradores de diferentes bairros da cidade já se posicionaram contrárias ao aumento da tarifa. Helena Damacena, presidente da Associasul, que abrange os bairros Nova Marília 2, 3 e 4 e Altos do  Nova Marília, disse ser contrária ao aumento da tarifa principalmente porque os moradores daquela região não são atendidos pelas empresas de ônibus.
“Estamos há três meses na luta pela mudança de itinerário no bairro Nova Marília 4, pela rua Arlindo Borges, que foi asfaltada recentemente mas não passa ônibus. Os moradores precisam andar um trecho longo, com uma ladeira para conseguir pegar o ônibus. São mulheres com crianças, idosos, deficientes que não tem ônibus”, disse Helena Damacena.
A presidente da Associasul disse que entrou em contato com a empresa e disseram que mudariam o itinerário do ônibus em pelo menos dez dias mas nada foi feito. “Somos contra o aumento da passagem porque nem ônibus a população tem lá”, disse.
CÂMARA  CONTRA
A Câmara Municipal já se posicionou contrária a um possível aumento na tarifa de ônibus. Na semana passada, em reunião com o prefeito Daniel Alonso, os vereadores se posicionaram unanimemente contrários ao aumento pretendido pelas empresas. O presidente da Câmara, Wilson Damasceno (PSDB) disse que mesmo não tendo poder de decisão, a Câmara é contrária ao reajuste pois este não é o momento para aumentos. 
Segundo o presidente da Câmara, o objetivo era que as duas empresas concorressem entre si mas elas acabaram se associando. “Retiraram 300 cobradores dos ônibus, o que reduziu muito o custo operacional das empresas. Estão brigando para não conceder aos estudantes a validade do passe de estudante em horário integral, o que é um absurdo”, disse.
Damasceno afirmou que as empresas tiveram um aumento de praticamente 40% no valor da passagem, em apenas três anos de atividade. “ Vamos melhorar primeiro os serviços prestados para depois pleitearem um reajuste. A Câmara não tem poder deliberativo sobre o preço da passagem, apenas opinativo, mas nos posicionamos contrários a qualquer aumento de impostos ou tarifas neste momento”, disse. O pedido de aumento pleiteado pelas empresas está sob análise dos integrantes do SAF. A próxima reunião do SAF para decidir sobre o pedido acontece dia 13.