Morre o educador João Dejato aos 72 anos

Foi sepultado ontem no Cemitério da Saudade de Marília, o professor e dirigente escolar João Dejato. Ele tinha 72 anos e morreu na quinta-feira ao sofrer um infarto pós passar por uma cirurgia no fêmur. João Dejato era diretor do Colégio Interação e atuava na área de educação há mais de 50 anos. Nascido em Pompeia, foi professor de ciências na rede estadual e um dos fundadores do Colégio Interaçã

Foi sepultado ontem no Cemitério da Saudade de Marília, o professor e dirigente escolar João Dejato. Ele tinha 72 anos e morreu na quinta-feira ao sofrer um infarto pós passar por uma cirurgia no fêmur. João Dejato era diretor do Colégio Interação e atuava na área de educação há mais de 50 anos. 

Nascido em Pompeia, foi professor de ciências na rede estadual e um dos fundadores do Colégio Interação juntamente com Wanderley Mendes, já falecido. Os dois trabalharam juntos desde a criação da associação de ensino. Dejato era aposentado na rede estadual de ensino e recebeu várias homenagens inclusive na Câmara Municipal por seu trabalho na área de educação. 

A coordenadora do Interação, Lúcia Helena Pavanello Ferrari, conta que ele se afastou do trabalho no colégio há cerca de três anos por questões de saúde pois há alguns anos foi submetido a uma delicada cirurgia cardíaca no Incor em São Paulo.

“O que posso dizer é que ele era um pai para todos nós e para mim em especial foi um mestre. Muito do que sei foi com ele que aprendi. Foi um grande amigo que me ajudou em situações delicadas”, disse Lúcia Ferrari. “Ele era um pai para todos. Todos no colégio estão sentindo a perda dele. Ele se afastou do trabalho mas ia muito no colégio”, disse o coordenador João Bastos. João Dejato deixa a esposa Doraci Luzia Dejato, as filhas Alessandra, Ana Cláudia e Mariele e seis netos.