Com “Distritão” em vigor, Harada seria eleito na atual legislatura

Caso estivesse em vigor o “Distritão”, Silvio Harada (PR) teria sido eleito e ficaria com a cadeira hoje ocupada por João do Bar (PHS) por conta do quociente eleitoral. Vereador na 18ª Legislatura da Câmara, Harada foi o 9º mais votado com 1.962 votos, mas ficou de fora porque o partido dele teve direito a duas cadeiras na Casa, levando-se em consideração a proporcionalidade - o PR totalizou 17.43

Caso estivesse em vigor o “Distritão”, Silvio Harada (PR) teria sido eleito e ficaria com a cadeira hoje ocupada por João do Bar (PHS) por conta do quociente eleitoral.

Vereador na 18ª Legislatura da Câmara, Harada foi o 9º mais votado com 1.962 votos, mas ficou de fora porque o partido dele teve direito a duas cadeiras na Casa, levando-se em consideração a proporcionalidade - o PR totalizou 17.434 votos. Luiz Eduardo Nardi, com 2.506 votos e a Professora Daniela, com 2.439 votos, foram os eleitos.

Por outro lado, João do Bar (PHS) concorreu na coligação PSD/PHS, que conseguiu 12.760 votos. Marcos Rezende recebeu 1.951 votos e João do Bar ficou com a segunda vaga da qual a aliança partidária tinha direito com 1.368 votos.

Vale lembrar que na próxima legislatura da Câmara Municipal Marília vai voltar a ter 21 vereadores, após decisão do TJ (Tribunal de Justiça) que derrubou liminar que barrava a eficácia da Lei Orgânica do Município neste sentido.

Caso o texto da Reforma Política permaneça como está, os 21 candidatos mais votados vão fazer parte da composição da 20ª Legislatura.