Júlio Brandão diz que mercado está massificado

Hoje é comemorado o Dia do Advogado, e para o advogado e ex-presidente da OAB (Ordem dos Advogados de Marília) por dois mandatos, Júlio Brandão, a categoria passa por grandes momentos de transformação e de dificuldades. “Ficamos com melhores instrumentos de trabalho com a chegada da tecnologia, mas temos muita dificuldade em razão da massificação, porque o mercado tem muitos profissionais que não

Hoje é comemorado o Dia do Advogado, e para o advogado e ex-presidente da OAB (Ordem dos Advogados de Marília) por dois mandatos, Júlio Brandão, a categoria passa por grandes momentos de transformação e de dificuldades. “Ficamos com melhores instrumentos de trabalho com a chegada da tecnologia, mas temos muita dificuldade em razão da massificação, porque o mercado tem muitos profissionais que não são absorvidos”, disse.
Brandão afirma que se preocupa com a atual tendência do Judiciário brasileiro de abrir mão da presença do advogado em alguns casos. “Há uma tendência do sistema judiciário em tirar o advogado, principalmente nos juizados especiais. E isso é grave porque o advogado é o único que pode ajudar o cidadão no cumprimento de seus direitos. Estamos muito massificados, disputando um mercado restrito”, disse.
Júlio Brandão atua na advocacia há 44 anos. Mestre em direito, lecionou por mais de 20 anos, é especialista em Direito Civil e Processo Civil e foi um dos fundadores da Casa dos estudantes e conselheiro estadual da OAB.
Ele afirma que a advocacia é uma profissão difícil mas de muita realização.”Hoje nos empobrecemos politicamente e vivemos um momento insólito na crise republicana. E cabe ao advogado contribuir para que haja Justiça. Hoje a OAB perdeu o protagonismo que teve ao longo da história e acho que deve retomar esse papel. Ainda acredito no Poder Judiciário como Poder que pode manter o equilíbrio das instituições,” disse.