MAC tem a 2ª melhor média de público pagante da Série A-3

Não é à toa que o Marília Atlético Clube (MAC) tem uma das maiores torcidas do Interior de São Paulo. Mesmo tendo brigado contra o rebaixamento na última rodada do Campeonato Paulista da Série A-3, o Alviceleste terminou a 1ª fase com a segunda maior média de público pagante entre as 20 agremiações, com 1.549 torcedores por jogo, no estádio Bento de Abreu – só atrás do rival Noroeste, que colocou

Não é à toa que o Marília Atlético Clube (MAC) tem uma das maiores torcidas do Interior de São Paulo. Mesmo tendo brigado contra o rebaixamento na última rodada do Campeonato Paulista da Série A-3, o Alviceleste terminou a 1ª fase com a segunda maior média de público pagante entre as 20 agremiações, com 1.549 torcedores por jogo, no estádio Bento de Abreu – só atrás do rival Noroeste, que colocou 2.119 pessoas por partida, em Bauru.

O Marília também teve o segundo jogo da competição com o maior número de torcedores pagantes, justamente contra o Noroeste (3.898), no dia 12 de março, na vitória por 1 a 0. A partida com a maior presença de torcida na Série A-3 foi do rival, no estádio Alfredo de Castilho, na 1ª rodada, diante do São Carlos: 4.319 pagantes. A equipe de Bauru venceu por 1 a 0.

Somente outros dois clubes tiveram uma média de público pagantes superior a mil. A Inter de Limeira está nas quartas de final (contra o Desportivo Brasil) e na 1ª fase tem torcida de 1.310 por jogo. Rebaixado para a 4ª Divisão em 2018, o Comercial tem média de 1.015 por partida.

A pior média de público da Série A-3 é do Atibaia com 64 pagantes por jogo. A partida com o menor número de torcedores que pagaram ingresso também pertence ao Atibaia. No último dia 5, na vitória por 3 a 0 sobre o São José FC, foram 43 “testemunhas” presentes. Das dez partidas em casa, apenas uma teve número superior a 100 pagantes.

Melhores mandantes

Mesmo tendo decepcionado em alguns jogos no Abreuzão, o MAC teve o 6º melhor aproveitamento como mandante, com 66,6% (seis vitórias, dois empates e duas derrotas), ao lado do Grêmio Osasco. Nenhuma das 20 agremiações conseguiu o 100% em casa ou ficou invicta, mas o Olímpia foi o líder nesse quesito com 88,8%. Foram oito vitórias e uma derrota. O Desportivo Brasil aparece na sequência com 81,4% (7v 1e 1d) e Monte Azul com 76,6% (7v 2e 1d).

 

Média de público pagante dos 20 clubes:

 

Noroeste – 2.119

Marília – 1.549

Inter de Limeira – 1.310

Comercial – 1.015

Portuguesa Santista – 891

Desportivo Brasil – 791

Olímpia – 710

Rio Branco – 689

Monte Azul – 623

Paulista – 525

São Carlos – 479

Grêmio Osasco – 460

Matonense – 418

Independente – 398

Flamengo – 376

Taboão da Serra – 320

São José FC – 252

Nacional – 222

Catanduvense – 110

Atibaia – 64