Dise flagra desempregado com 6,5 quilos de maconha na favela da Vila Barros

O desempregado Romário Nunes Duarte da Silva, de 22 anos, foi preso ontem (18) numa ação da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) após ser flagrado com 6,5 quilos de maconha na favela da Vila Barros, na zona Norte da cidade. Segundo o delegado Luís Marcelo Perpétuo Sampaio, investigações da delegacia especializada em narcóticos descobriram que o acusado estaria comercializando drog

O desempregado Romário Nunes Duarte da Silva, de 22 anos, foi preso ontem (18) numa ação da Dise (Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes) após ser flagrado com 6,5 quilos de maconha na favela da Vila Barros, na zona Norte da cidade.

Segundo o delegado Luís Marcelo Perpétuo Sampaio, investigações da delegacia especializada em narcóticos descobriram que o acusado estaria comercializando drogas numa das vielas da rua Salvador Salgueiro.

Policiais civis fizeram uma incursão pelo local e surpreenderam o desempregado repassando o entorpecente para um usuário. “O indiciado foi detido ao receber uma nota de R$ 50 em dinheiro, sendo que havia entregado R$45 ao comprador, a título de troco”, disse o delegado.

Policiais civis apreenderam com Silva três porções de maconha prontas para a venda e R$ 40 em dinheiro. Varredura nos fundos de um imóvel na favela localizou oito tijolos de maconha e mais 329 trouxinhas do entorpecente.

“Os policiais civis se deslocaram até a residência aos fundos da favela, e localizaram, embaixo de galhos e mato seco, uma mochila preta contendo tijolos de maconha e as porções em formato retangular revestido em embalagem de filme plástico transparente, semelhantes a aquelas localizadas com o indiciado”, afirmou Sampaio.

O desempregado foi indiciado em flagrante pelo crime de tráfico de entorpecentes e recolhido para a penitenciária de Marília. Em caso de condenação, Silva pode pegar uma pena de até 15 anos de prisão em regime fechado.