Moradores reclamam de abandono de poliesportivo

O que deveria ser um local de lazer para a comunidade vem se tornando um grande transtorno para os moradores da Vila Altaneira (zona Leste), que moram próximos ao poliesportivo do bairro. Com a depredação do patrimônio público, o local tornou-se ponto para usuários de drogas e moradia para andarilhos. As duas canchas de bocha foram utilizadas até para um churrasco para moradores de rua. “Há alguns

O que deveria ser um local de lazer para a comunidade vem se tornando um grande transtorno para os moradores da Vila Altaneira (zona Leste), que moram próximos ao poliesportivo do bairro. Com a depredação do patrimônio público, o local tornou-se ponto para usuários de drogas e moradia para andarilhos. As duas canchas de bocha foram utilizadas até para um churrasco para moradores de rua.
“Há alguns dias eles pegaram lenha e colocaram sobre as canchas de bocha para fazer comida. Tenho um comércio há três anos em frente ao poliesportivo e sempre o vi abandonado. Durante o dia até que não se tem muitos problemas, mas à noite o pessoal fica preocupado, pois veem muitos usuários de drogas”, explicou o comerciante José Carlos Marques.
O comerciante disse que a única atitude tomada pelo Poder Público é a poda do mato alto. “É uma pena ver um local como esse, que poderia ser frequentado por famílias para o lazer, abandonado e tomado por andarilhos e drogados”, comentou. José Pedro, proprietário de um mercado em frente ao poliesportivo, também fica inconformado com o atual estado do local.
“Há oito anos lembro que o poliesportivo ficava lotado, principalmente aos finais de semana, por causa do futebol amador. Tinha gente de todas as idades, pois estavam em condições de uso as canchas de bocha e a quadra”, lembrou José Pedro. O telhado do salão de festas está parcialmente aberto. De acordo com o comerciante, a antiga administração pública havia prometido a reforma. “Eles tiraram quase todas as telhas para reformar, mas depois da eleição o telhado ficou por isso mesmo”, mencionou.
Os vestiários foram todos arrombados e a sujeira e o mau cheiro predominam. Até o fechamento desta edição, a Secretaria de Esportes e Lazer (SEL) não havia enviado resposta sobre os questionamentos.