Páscoa com chocolate amargo? MAC joga hoje em casa pela sobrevivência

O domingo de Páscoa definirá a vida do Marília Atlético Clube (MAC) no Campeonato Paulista da Série A-3. Hoje, às 10h, no estádio Bento de Abreu, pela última rodada, o time precisa “ressuscitar” diante do Desportivo Brasil com uma vitória, para não ser rebaixado. Em caso de empate ou derrota, o Alviceleste dependeria de uma combinação de resultados para não cair. Se amargar o descenso para a 4ª Di

O domingo de Páscoa definirá a vida do Marília Atlético Clube (MAC) no Campeonato Paulista da Série A-3. Hoje, às 10h, no estádio Bento de Abreu, pela última rodada, o time precisa “ressuscitar” diante do Desportivo Brasil com uma vitória, para não ser rebaixado. Em caso de empate ou derrota, o Alviceleste dependeria de uma combinação de resultados para não cair.
Se amargar o descenso para a 4ª Divisão, o clube chegará literalmente ao “fundo do poço”, pois o Campeonato Paulista da 2ª Divisão, como é chamado pela Federação Paulista de Futebol (FPF), é a última divisão estadual. Mesmo em crise financeira e de resultados nos últimos anos, a “Bezinha” nunca esteve tão perto do MAC como agora. A última vez que o Marília disputou a 4ª Divisão estadual foi em 1999.
Semana tumultuada
A semana que antecedeu esse duelo contra o Desportivo começou tumultuada logo após o ‘vexame’ do domingo passado, com a goleada sofrida para o São José FC (5 a 0), fora de casa. Na terça-feira pela manhã, o técnico Luciano Quadros e sua comissão técnica foram demitidos e o zagueiro Giba (um dos capitães do time) foi dispensado por balada. Treinador do sub-20 maqueano, Daniel Sabino assumiu o cargo para a última rodada. No período da tarde, cerca de dez torcedores organizados discutiram com atletas no Abreuzão, mas não houve agressão. Somente a partir da quarta-feira veio a calmaria.
Cinco desfalques
Uma das preocupações para o jogo de hoje é a pouca opção para escalar o sistema defensivo. Dos cinco desfalques, quatro são atletas de defesa e faziam parte da formação inicial do ex-treinador Luciano Quadros. O zagueiro Giba foi dispensado pela por balada. O companheiro de zaga, Alessandro Lopes, está suspenso pelo terceiro cartão amarelo, assim como o volante Fábio Leite, que vinha sendo escalado como lateral-esquerdo. O lateral-direito Marlon Cola não se recuperou de uma lesão no músculo posterior da coxa direita.
O técnico Daniel Sabino confirmou que o quarteto defensivo será formado por: Rafael Mineiro (lateral-direito), Eduardo Grasson (zagueiro), Romário (zagueiro) e Valmir (lateral-esquerdo). “A verdade é que temos poucos jogadores de marcação no grupo com essas ausências. O Agenor (volante) está suspenso também e o Wallace Rato (volante) ainda é dúvida, pois ainda sente dores na coxa”, comentou.
Para o setor ofensivo, Sabino terá força máxima, mas não quis antecipar a equipe. O meia Fabiano Gadelha e Diego Sales podem ser as novidades. O Marília vem de duas derrotas seguidas – Flamengo de Guarulhos (2 a 1) e São José FC (5 a 0) – e está na 14ª colocação, com 24 pontos.
Situação na tabela
Uma vitória por qualquer resultado garante o MAC na Série A-3 de 2018. Contudo, se os três pontos não vierem, o clube dependerá de outros resultados. Em caso de empate, o time chegaria a 25 pontos e teria que torcer para Comercial e São José FC também não vencerem suas partidas fora de casa (Flamengo e São Carlos, respectivamente) ou se um dos dois ganhar, o Noroeste teria que perder (fora para o Monte Azul). Se o Alviceleste perder para o Desportivo Brasil, Comercial e São José FC também precisam ser derrotados.
DB quer 1 ponto
O Desportivo Brasil (DB) é o 6º colocado com 30 pontos, está há dez jogos sem perder (5 vitórias e 5 empates) e tem a melhor defesa da Série A-3, com apenas 13 gols sofridos em 18 jogos (0,7 média). O clube de Porto Feliz só necessita de um ponto para avançar às quartas de final sem depender de resultados. Porém, mesmo em caso de derrota, o Desportivo só ficaria fora da 2ª fase se Portuguesa Santista, Nacional e São Carlos vencerem seus jogos.
O técnico Caio Zanardi não conta com o volante Felipe Merlo e o atacante Luís Henrique, ambos suspensos. O treinador pode promover a entrada de Diego ou Caio para atuar com três zagueiros, ou escalar Jairo ao lado de Deda no setor de meio de campo. Outra possibilidade é a entrada de Léo Prado no meio. O restante do time deve ser o mesmo que entrou em campo na última rodada, quando o Desportivo Brasil bateu o rebaixado Flamengo de Guarulhos por 3 a 1.
Ingressos
A diretoria maqueana fez promoção de ingressos. O valor cobrado para os setores da geral e tobogãs será de R$ 5,00. As arquibancadas cobertas custarão R$ 10,00, enquanto as cadeiras cativas serão R$ 20,00.

Marília – Éder; Rafael Mineiro, Eduardo Grasson, Romário e Valmir; Juninho Ortega, Wallace Rato (Léo Franco) e Diego Sales (Fabiano Gadelha); Matheus Marcondele, Gilberto Trindade (Du Gaia) e Borebi. Técnico: Daniel Sabino.

Desportivo Brasil – Gilberto; Diego Landi (Vinícius Cabelo), Glauco, Rodrigo Paganelli e Anderson Luís; Deda (Ederson), Luís Guilherme, Felipe Merlo, Moacir (Johnny) e Edson Pio; Julio César. Técnico: Caio Zanardi.