Dentistas do Bem fazem triagem gratuita

O projeto Dentistas do Bem em Marília divulga a próxima megatriagem a ser realizada na cidade. A atividade visa levantar os adolescentes com perfil para o acompanhamento odontológico gratuito. Para participar é preciso ter entre 11 e 17 anos, estar acompanhado de um responsável e portar RG, comprovante de residência e de matrícula em escola pública. A Turma do Bem é a maior rede de voluntariado es

O projeto Dentistas do Bem em Marília divulga a próxima megatriagem a ser realizada na cidade. A atividade visa levantar os adolescentes com perfil para o acompanhamento odontológico gratuito. Para participar é preciso ter entre 11 e 17 anos, estar acompanhado de um responsável e portar RG, comprovante de residência e de matrícula em escola pública.
A Turma do Bem é a maior rede de voluntariado especializado do mundo e o projeto Dentistas do Bem está vinculado a ela, atendendo e acompanhando gratuitamente adolescentes carentes até que completem 18 anos. Em Marília existem aproximadamente cem dentistas voluntários e pelo menos 300 pacientes beneficiados.
A megatriagem acontece em 28 de abril, Dia Mundial do Sorriso, assim como no ano passado e nos anos anteriores, sendo a quinta edição do evento, sendo realizado simultaneamente em 299 municípios.
Em Marília, a triagem será aberta à população na avenida Antonieta Altenfelder, nº 705, no bairro Santa Antonieta (ONG Belajuda), das 9h às 15h. A coordenadora regional da TdB é a dentista voluntária Ana Carolina Massaro, que já frisou que o acesso à saúde bucal promove a saúde geral do indivíduo, a sua qualidade de vida e leva à reinserção social.
A triagem é simples e rápida. O dentista faz um exame visual da condição bucal de cada jovem e preenche uma ficha com dados sobre o que identificou e a condição socioeconômica da família.
A partir dessa avaliação, a Turma do Bem vai selecionar centenas de jovens de baixa renda para receber tratamento odontológico gratuito. O objetivo do evento é identificar os adolescentes que necessitam mais do tratamento, mais pobres e mais velhos, pela proximidade do primeiro emprego.
Cada menino e menina selecionado recebe uma carta com o nome e o endereço do dentista voluntário que será responsável pelo seu tratamento, o mais perto possível de sua residência. Cada dentista voluntário do projeto atende um ou mais pacientes gratuitamente até completarem a maioridade.
No Brasil, segundo o Conselho Federal de Odontologia, 20 milhões de brasileiros nunca foram ao dentista e 68% não sabem que têm direito a tratamento odontológico público.