Nem nos 2 últimos descensos, MAC havia perdido de 5 gols

O Marília Atlético Clube (MAC) não se “contentou” em perder para o rebaixado Flamengo de Guarulhos (2 a 1), na última quarta-feira, em casa. No domingo, contra o São José FC, que também briga para se manter no Campeonato Paulista da Série A-3, o Alviceleste se “superou” e foi goleado por 5 a 0, no Vale do Paraíba, para uma agremiação que vinha de quatro derrotas seguidas e teve um jogador a menos

O Marília Atlético Clube (MAC) não se “contentou” em perder para o rebaixado Flamengo de Guarulhos (2 a 1), na última quarta-feira, em casa. No domingo, contra o São José FC, que também briga para se manter no Campeonato Paulista da Série A-3, o Alviceleste se “superou” e foi goleado por 5 a 0, no Vale do Paraíba, para uma agremiação que vinha de quatro derrotas seguidas e teve um jogador a menos por quase todo o segundo tempo.
Nem mesmo nas duas últimas temporadas, em que acabou rebaixado (Série A-1 de 2015 e A-2 de 2016), o clube não tomou cinco gols ou perdeu por essa diferença em um jogo. O último ‘vexame’ como o de domingo, aconteceu no dia 24 de junho de 2012 pelo Campeonato Brasileiro da Série D. Na estreia diante do Cianorte-PR, fora de casa, o Marília “apanhou” de 6 a 0.
Sobre a goleada de 5 a 0 para o São José, o técnico Luciano Quadros concordou, após o jogo, que foi um resultado vexatório. “Infelizmente alguns jogadores não renderam aquilo que nós esperávamos. O que aconteceu hoje (domingo) é o que vem acontecendo nas últimas partidas. O time cria inúmeras chances, mas não tem a competência para transformar em gol. Até o primeiro gol adversário tínhamos tido pelo menos quatro oportunidades reais. Tivemos que nos expor para buscar o resultado e sofremos os gols”, declarou.
‘Fantasma’ de volta
Apesar das duas derrotas consecutivas, o MAC irá para a última rodada, neste domingo, às 10h, contra o Desportivo Brasil, no estádio Bento de Abreu, dependendo de suas próprias forças para não ‘amargar’ o terceiro rebaixamento seguido. Na 14ª posição (uma acima da degola), o time só precisa vencer.
O empate e até a derrota podem manter o Alviceleste na Série A-3, mas aí dependeria de outros resultados. Caso empate no domingo, o Comercial e São José FC não poderão vencer fora de casa Flamengo de Guarulhos (rebaixado) e São Carlos, respectivamente. Se o Marília perder, o Comercial também tem que ser derrotado e o São José não ganhar.
O adversário maqueano da última rodada está na 6ª colocação com 30 pontos e necessita somente de um ponto para confirmar a classificação para as quartas de final.
Quadros deve cair
Ontem à noite estava marcada uma reunião da diretoria maqueana, no estádio Bento de Abreu, para definir a situação do técnico Luciano Quadros. O presidente Antônio Carlos Sojinha está em Osasco e participaria por celular. Até o fechamento desta edição (21h13), o encontro não havia acontecido. Em caso de queda do treinador, o substituto será Valtinho Ferreira, auxiliar de Ivan Izzo na Copa Paulista de 2016. Técnico Daniel Sabino, do sub-20, seria o auxiliar para o jogo de domingo.

Ficha técnica de domingo:

Local: Estádio Martins Pereira, em São José dos Campos
Árbitro: Leandro Carvalho da Silva
Cartões amarelos: Taíson e Renato Peixe (São José FC); Agenor, Alessandro Lopes e Fábio Leite (Marília)
Cartões vermelhos: Gerson (São José FC); Fábio Leite (Marília)
Gols: Bruno Soares 40/1T, Willians 45/1T, Renato Peixe 28/2T e 35’ 2T e Michael 32/2T (São José FC)

São José FC – Luan; Taílson, Marcus Vinícius, Eduardo e Bruno Oliveira; Renato Peixe, Gerson, Lucas Nascimento e Bruno Soares (Gabriel); Michael e Willians (João).
Técnico: Paulo Campos

Marília – Éder; Rafael Mineiro, Alessandro Lopes, Giba e Fábio Leite; Agenor (Osmar), Léo Franco (Diego Sales) e Gilberto Trindade (Wallace Rato); Matheus Marcondele, Du Gaia e Borebi. Técnico: Luciano Quadros.