Zoonoses retoma vacinação de raiva na zona rural

Ação é feita apenas em áreas rurais onde houve casos de raiva em herbívoro

 

Foto: Divulgação

A Divisão de Zoonoses da Secretaria Municipal da Saúde retomou ontem (11) o bloqueio de foco de raiva na área rural do distrito de Rosália. Foram disponibilizadas mais 500 doses de vacina, cedidas pelo Estado. O objetivo é conter a transmissão da doença, já identificada em herbívoros.

Não há mais campanhas de vacinação antirrábica no país desde 2018, e não há previsão de haver. Marília conseguiu um custeio 500 vacinas junto à Secretaria de Estado da Saúde para imunizar cães e gatos em área com transmissão comprovada de raiva em herbívoros, na divisa com o município de Júlio Mesquita.

Na última quinta-feira, o Estado repassou mais 500 doses ao Município, que começaram a ser utilizadas na região de Rosália, aonde também vêm ocorrendo casos de raiva bovina.

“O fornecimento de vacinas antirrábicas sempre foi obrigação do Ministério da Saúde, que deixou de importar o produto. O futuro do controle da raiva encontra-se em discussão no país”, destacou a Divisão Municipal de Zoonoses.

As prefeituras não estão autorizadas a agirem de forma independente, realizando campanhas próprias que abranjam a cidade toda. E, segundo a Zoonoses, não se conhece a atual capacidade de produção dos laboratórios. Marília não tem registros de caso de raiva canina em Marília desde setembro do ano 2000.