Empresário atira duas vezes contra ex-sócio que cobrava dívida

Disparos atingiram a lateral de veículo. Acusado foi liberado da prisão em flagrante após pagar fiança de R$ 2 mil

Por Matheus Brito / Foto: Divulgação

O empresário Everton Ramos Paulino, de 33 anos, foi preso por policiais militares após efetuar disparos de arma de fogo contra o carro do ex-sócio Marcelo de Oliveira Vercelloni, de 42 anos, na madrugada de quarta-feira (6) no Jardim Universitário, na zona Oeste de Marília. O crime foi motivado por um desentendimento por uma dívida.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM), por volta da 1 hora, Vercelloni seguiu o ex-sócio até a residência na rua Doutor Luís Scaglio. Paulino se armou com um revólver e efetuou dois disparos. Um dos tiros atingiu a lateral do veículo Saveiro.

Paulino apresentou aos policiais militares o revólver calibre 32. O empresário foi indiciado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo, mas liberado após pagar fiança de R$ 2 mil. A pena pode chegar até quatro anos de prisão em regime fechado.

Vercelloni ainda tentou deixar o local. Ele apresentava sinais de embriaguez e admitiu ter ingerido algumas bebidas alcoólicas, mas se recusou a realizar o teste do etilômetro.

Vercelloni foi levado até a Central de Polícia Judiciária (CPJ) e exame clínico feito por médico legista atestou o excesso de álcool. Ele foi indiciado em flagrante pelo crime de embriaguez ao volante, mas liberado após pagar fiança de R$ 1,2 mil. A pena pode chegar até três anos de reclusão, além de multa e sanções administrativas.