Mulher mata "cliente" que se recusou pagar por programa e é presa em Echaporã

Vítima foi assassinada com facadas após não pagar R$ 150 por programa sexual

Por Matheus Brito /Foto: Divulgação

Rosemary do Carmo Roque, de 28 anos, foi presa pela polícia na segunda-feira (4) acusada do assassinato do vigilante Sebastião Alves da Silva Filho, de 50 anos, em crime ocorrido na noite de domingo (3) em Echaporã (cerca de 40 quilômetros de Marília).

Segundo o delegado Luís Marcelo Perpétuo Sampaio, por volta das 21 horas, a acusada teria feito um programa sexual com o acusado, que se recusou a pagar R$ 150. Rosemary se armou com uma faca e desferiu diversos golpes no vigilante.

A vítima chegou a ser socorrida para o Hospital das Clínicas (HC) de Marília, mas não resistiu aos ferimentos e morreu durante o atendimento médico.

A mulher foi encontrada por policiais civis e militares em uma residência na rua José Garcia. Buscas também foram feitas para localizar a arma do crime, mas os policiais não tiveram êxito.

Rosemary foi indiciada em flagrante pelo crime de homicídio qualificado e recolhida para a penitenciária feminina de Pirajuí. Se condenada, a trabalhadora rural pode pegar uma pena de até 30 anos de prisão em regime fechado.