IPVA 2021 mais caro de SP é de um McLaren Senna

A Secretaria da Fazenda e Planejamento de São Paulo liberou o calendário de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para o ano de 2021.

A Secretaria da Fazenda e Planejamento de São Paulo liberou o calendário de pagamento do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) para o ano de 2021. No próximo ano, o valor ficará, em média, 6,77% mais barato para os proprietários de veículos no município.

O maior valor a ser pago pelo IPVA 2021 em São Paulo é de um McLaren Senna Coupe, ano 2019, com valor venal de R$ 6.816.116. Com isso, o imposto a ser pago será de R$ 272.644,64. Segundo a Fazenda, há apenas quatro modelos deste na frota circulante. Com apenas 500 unidades produzidas, o superesportivo esgotou antes mesmo de chegar às lojas. Ele é equipado com motor 4.0 V8 biturbo que rende 800 cv e 81,57 kgfm de torque, indo de 0 a 200 km/h em 6,8 segundos e atingindo velocidade máxima de 340 km/h.

Este é o segundo ano em que um McLaren Senna terá o maior IPVA de São Paulo: em 2019, o imposto deste modelo saía por R$ 288.259,03.

Já o maior valor para um modelo classificado como camioneta/utilitário será um Rolls-Royce Cullinan, fabricado em 2020, com valor venal de R$ 3.185.421 e custo do IPVA de R$ 127.416,84. Há somente um registrado no Estado. Entre as motos, o IPVA 2021 mais caro será de uma Ducati 1299 Superleggera, de 2017, com valor venal de R$ 374.544 e imposto a ser pago de R$ 7.490,88.

Alíquotas do IPVA 2021

Picapes cabine dupla e veículos movidos a gasolina e os bicombustíveis recolherão 4% sobre o valor venal. Já os veículos usados que usam exclusivamente álcool, eletricidade ou gás, mesmo que combinados entre si, permanecem com a alíquota de 3%, porém, os veículos novos com essas mesmas especificações de combustível em Nota Fiscal, adquiridos a partir de 15/01/21 terão alíquota de 4%, de acordo com a Lei 17.293/2020. Utilitários (cabine simples), ônibus, micro-ônibus, motocicletas, motonetas, quadriciclos e similares recolhem 2% sobre o valor venal e os caminhões recolhem 1,5%.

Com uma frota de aproximadamente 26 milhões de veículos no Estado de São Paulo, sendo 17,8 milhões sujeitos ao recolhimento do IPVA, a perspectiva da Secretaria da Fazenda é arrecadar R$ 18,5 bilhões com o IPVA em 2021. Estarão isentos 7,6 milhões de veículos que têm mais de 20 anos de fabricação e outros 618 mil veículos que se enquadram como taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos.