Eleição decide hoje o presidente do MAC pelos próximos 4 anos

Provável futuro presidente (Daniel Alonso) ao lado do atual (Sojinha) na última reunião do Conselho Deliberativo

Por Jorge Luiz/foto: Edio Jr.

O Marília Atlético Clube (MAC) conhecerá hoje (dia 27) seu presidente para os próximos quatro anos (mandato 2021-2024). A eleição está marcada para as 18h30, em primeira chamada, na secretaria do estádio Bento de Abreu.

Pelo estatuto, o pleito acontecerá se houver a presença de pelo menos 11 dos 21 membros do Conselho Deliberativo. Caso contrário, a assembleia começará às 19h, na segunda chamada, com o número de conselheiros que comparecer.

As inscrições das chapas se encerraram ontem (25), às 18h30, ou seja, 24 horas antes da eleição, segundo o estatuto. Não há a obrigatoriedade da divulgação de quantas chapas e os nomes que as encabeçam.

Somente os 21 membros do Conselho Deliberativo podem se candidatar e votar no pleito maqueano, que deverá ter chapa única, com o prefeito Daniel Alonso como presidente, o vereador eleito Eduardo Nascimento como primeiro vice e o advogado e atual gestor do clube, Alysson Souza, como segundo vice.

O trio será empossado por aclamação se não houver concorrência. O atual presidente do Marília em exercício, Antônio Carlos Sojinha, já havia adiantado que se o prefeito fosse candidato, que não tentaria a reeleição. O dirigente deverá assumir à presidência do Conselho Fiscal, entidade formada por três membros.

 

Eleição do Conselho – Outra eleição que será realizada antes mesmo da presidencial, será a do Conselho Deliberativo. Pessoas que são associadas ao MAC há pelo menos um ano podem formar chapa para concorrer. A tendência não haja mais de uma chapa e que a atual composição permaneça. O parágrafo 4 do artigo 31 do estatuto, diz que a cada quatro anos é obrigatório a mudança no quadro de pelo menos 1/3 dos membros. No último sábado (21), o Conselho Deliberativo atual ‘ganhou’ seis novos integrantes.

A presidência deverá seguir com o bancário aposentado Jair Cândido da Silva, o “Jairzinho”, que assumiu a função há um ano e meio, com a renúncia do advogado Cristiano Gonçalves, o “Crisão”, em julho de 2019.

No encontro do último sábado, dois nomes foram citados para a vice-presidência do Conselho: o presidente da Emdurb, Valdeci Fogaça e o engenheiro civil aposentado, Paulo Roberto Amado, que atualmente preside o Conselho Fiscal.

Pelo estatuto do clube, o Conselho Deliberativo pode ter até 31 membros. Entretanto, dez ‘cadeiras’ precisam ser obrigatoriamente ocupadas por “sócios vitalícios”, título que nenhum associado possui. O quadro ainda pode contar com até 15 conselheiros suplentes.