Segmento de pneus de carga tem recuperação mais acelerada

Ao registrar pequeno decréscimo de 0,04%, puxado principalmente pela baixa de 0,4% no segmento de passeio e de 1,9% no de motocicletas

Ao registrar pequeno decréscimo de 0,04%, puxado principalmente pela baixa de 0,4% no segmento de passeio e de 1,9% no de motocicletas, o mercado de pneus ficou praticamente estável em outubro com relação a setembro.

Nesse mesmo comparativo houve alta de 1,9% nas vendas de pneus de carga e de 2,9% nas destinadas a comerciais leves.

Segundo dados da Anip, Associação Nacional da Indústria de Pneumáticos, o setor acumula queda da ordem de 16,5% nos primeiros dez meses, com 41,5 milhões de unidades vendidas este ano ante as 49,7 milhões do mesmo período de 2019.

Os segmentos mais afetados no ano são os de pneus de passeio, com recuo de 22,1%, e de comerciais leves (menos 20,2%).

Já os negócios com pneus de carga e motos tiveram decréscimos menores no acumulado de 2020, de 6,2% e 3,5%, respectivamente.

Nesses dois casos, as vendas cresceram 13,5% e 13,8% no comparativo de outubro com idêntico mês de 2019. Também foi positivo em 9,6% o desempenho no segmento de comerciais leves. Já o de passeio recuou 2,1% no balanço interanual.

“Estamos vivendo um período de adequação dos mercados após uma forte redução da produção e vendas no pico da pandemia.

Ao que tudo indica ainda teremos mais flutuações nos próximos meses, mas a indústria de pneumáticos no Brasil tem respondido muito bem neste momento complexo”, avalia Klaus Curt Müller, presidente executivo da Anip.