Médico de UTI alerta: reinfecção não se confirma

Piero Biteli: “As pessoas podem sim ter dois ou mais testes positivos, mas isso não significa ter tido a Covid-19 duas vezes”

Foto: Divulgação

Não existe confirmação científica de reinfecção sistemática de Covid-19 entre as pessoas. O médico intensivista Piero Biteli, de Marília, alerta que o exame pode acusar a presença do Coronavírus mais de uma vez, mas isso não significa ter tido a doença duas vezes.

A boa notícia é que a Ciência ainda não confirma que uma pessoa se contamine mais de uma vez. Ou seja, quem já teve Covid-19 pode ter a expetativa de não adoecer novamente.

A notícia ruim é que se o exame acusar a presença do Coronavírus, o risco de contágio existe mesmo que o indivíduo não esteja doente. Nesse caso, as medidas de distanciamento e até isolamento continuam sendo indicadas para evitar a transmissão, com consequências para as relações sociais, profissionais e pessoais dessa pessoa pelo tempo necessário.

Piero Biteli coordena a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do Hospital Beneficente Unimar e reitera que os 14 dias de período de transmissão de Coronavírus é uma convenção em Medicina por ser um período seguro. Ele frisou que a grande maioria, em torno de 99% dos pacientes de Covid, sintomáticos e assintomáticos, não terão mais o vírus nas vias aéreas a partir do décimo dia do contágio.

No entanto, Biteli mencionou que há casos raros em que o vírus pode permanecer nas vias aéreas por bem mais tempo, 30, 40 ou 50 dias. “Existem alguns diferentes fatores que justificam um exame acusar Covid pela segunda vez. Um deles é que o paciente não se curou devidamente, apenas melhorou, e o vírus continua ativo. Ou seja, não houve reinfecção, é que esse paciente nunca esteve negativo”.

Outro fator para um segundo ou mais exames positivos é o contato com o vírus, mas sem o adoecimento. Nesse caso não houve a doença, então não há cicatriz imunológica, por isso novas análises podem acusar a presença do Coronavírus novamente.

E pode ocorrer da pessoa ter contato com o Coronavírus por diversas vezes, sem ter, de fato, Covid-19. “Exame positivos não significam novo adoecimento dos pacientes. A reinfecção sistemática da doença não acontece”, ressaltou o médico.

Piero Biteli aborda o assunto durante a mesa-redonda de hoje (19), no Anfiteatro da Unimar, a partir das 19 horas.

O médico intensivista (Unidade de Terapia Intensiva) será um dos palestrantes do evento gratuito, com inscrições pelo número (14) 2105-4675. Na entrada, os participantes serão convidados a doar produtos de limpeza (álcool em gel, água sanitária e sabonete).