Maquinho da Taça SP de 1997 encara ex-atletas do MAC hoje

Partida acontece no campo do Yara Park, às 16h, com portões fechados por conta da pandemia

Por Jorge Luiz/foto: Edio Jr./Arquivo

Hoje (dia 14), acontece o ‘Jogo Festivo’, às 16h, no campo do Yara Park, entre jogadores do Marília Atlético Clube (MAC) que disputaram a Copa São Paulo Junior de 1997 (cidade foi sede pela primeira vez na história) e ex-atletas profissionais do Alviceleste dos anos 90 e 2000. A partida não estará aberta à população e também não será beneficente por conta da pandemia da Covid-19.

Luizinho Vieira, ex-atacante do Marília e que esteve no elenco da Taça São Paulo de 1997, é um dos organizadores do evento e disse que conseguiu reunir quase 80% do grupo daquela edição da Copinha. “Dos 18 jogadores daquele time, somente quatro não poderão vir no dia. Os zagueiros Paulo Edson e Claudinho, o volante Marcos Rogério e o meia Arthur”, comentou.

Confirmaram presença: o goleiro Alex Gaúcho, os laterais Índio (direito) e Barbela (esquerdo); os zagueiros Zé Maria e Ademílton; os volantes Alan, Eder Gil e Élcio; os meias Wendel, Biro e Edson Alves; e os atacantes Luizinho Vieira, José Cláudio Calógero (Kal) e Clebinho. O técnico Fernando Guisini Neto também estará presente, assim como Geraldo Carvalheiro, o “Nô” e Neuri Cordeiro.

Na Copa São Paulo de 1997, o Maquinho não passou da 1ª fase do ‘Grupo E’, que foi realizado em Marília. Na época somente o 1º colocado avançava e nesta chave o Paraná Clube que acabou líder. O Alviceleste ficou em 2º lugar com quatro pontos. O time estreou com empate de 1 a 1 diante do Goiás, venceu o Nova Iguaçu-RJ por 3 a 1 e derrota para o Paraná (1 a 0).

O adversário do ‘Maquinho 1997’ será formado por ex-atletas profissionais do MAC, que atuaram nas décadas de 90 e começo dos anos 2000. Possíveis presenças confirmadas são: goleiros Luiz Andrade e Bruno Prandi; zagueiros Alemão, Leto e Márcio Rossini; laterais Claudemir e Neoválter; volantes Cícero, Lê, Léo, Moreira, Tosin e Wesley; meia Agenor Perineti e atacantes Baianinho, Amauri, Naldinho, Vladimir Dallagnol e Ricardo.