Sieeesp assina manifesto e diz não ao aumento de impostos

 

 

 O Sieeesp – Sindicato dos Estabelecimentos de Ensino no Estado de São Paulo e outros 70 segmentos representativos da grande maioria do Setor de Serviços (que é responsável por mais de 75% do PIB brasileiro) assinaram manifesto conjunto exigindo maior transparência nas discussões sobre as propostas de reforma tributária que tramitam no Congresso (as principais propostas em discussão são a PEC 45/2019 e o PL 3887/2020). Conforme o documento, essas propostas “apontam para forte aumento de tributos, com impactos bastante negativos nos setores de Serviços, em especial que atendem a consumidores que não aproveitam créditos”, como é o caso do segmento de escolas particulares. Benjamin Ribeiro da Silva, presidente do Sieeesp, afirma que “não há como arcar com essa escalada tributária, pois as escolas já foram extremamente penalizadas com a pandemia, fechamentos, inadimplência e evasão”.


As propostas que tramitam no Congresso preveem um salto dos atuais 3,65% para 10,5%, 12%, ou até mesmo quase 25%. O presidente do Sieeesp observa que uma pesquisa recente, com mais de 100 países, apontou que 65 deles isentam a Educação, enquanto outros 20 a tributam entre 0 e 10%. “Se houver mais transparência nas discussões com a sociedade essas questões virão à tona. Acreditamos que haverá bom senso por parte dos senadores e deputados para que não se cometa tamanha atrocidade contra o futuro dos jovens”, afirma Benjamin Ribeiro da Silva.