ACC precisa aumentar voluntariado

A maioria dos voluntários tem mais de 60 anos e precisou se afastar do trabalho social por conta da pandemia

Foto: Arquivo JM

A ACC (Associação de Combate ao Câncer) de Marília e Região precisa aumentar o voluntariado. A entidade existe há 28 anos e 90% dos trabalhadors têm acima de 60 anos, grupo de risco para a Covid-19. A missão da entidade é acolher, orientar e assistir pacientes com câncer, familiares e cuidadores, desenvolvendo diversas frentes de trabalho para atingir esse objetivo.

A pandemia não parou a ACC, que decidiu manter o trabalho dentro do possível, já que os pacientes com câncer não podem esperar pela ajuda. Só que falta mão de obra para os diferentes projetos.

De acordo com a presidente, Maria Antonia Antonelle, no projeto Cozinha Ativa havia 40 voluntários. Em junho retornaram apenas dez, que não ficam o dia todo. “Essa redução aconteceu em todos os projetos: Artesanato, Redesenhando a Vida, Brechique, Pizza Solidária”.

Além dos voluntários que também não retornaram para o trabalho externo no projeto Nota Fiscal do Bem, Doar de Coração, visitas a empresas, comércios, escolas, entre outros seguimentos.

“Hoje, ativamente, contamos com aproximadamente 20 voluntários, número que chegou a ser 80, e entre os 20, muitos têm se desdobrado, fazendo parte de vários projetos da ACC ao mesmo tempo”, disse a presidente.

Mesmo tomando todas as preocupações, a A ACC compreende o risco quanto à transmissão de Covid. Por isso, faz um apelo para que pessoas com menos de 60 anos e sem comorbidades possam se unir à entidade.

“Todos os atendimentos de pacientes são gratuitos e temos despesas com a estrutura física, com a equipe de colaboradores e com os produtos ofertados aos cadastrados. Por isso, precisamos manter os projetos que revertem fundos para a ACC”, mencionou Maria Antonia.

Ela ainda acrescentou que, com a pandemia, as famílias dos pacientes atendidos tiveram redução de renda, necessitando ainda mais do apoio da ACC. “Dobrou o número de famílias que necessitam de cestas básicas. E passamos a ter gastos extras com higienização: álcool líquido, álcool em gel, água sanitária, máscaras, sabão, papel toalha”.

Projetos principais

A Cozinha Ativa funciona toda quinta-feira, das 8h às 17 horas. E existe um projeto de ampliação na produção, que ainda não aconteceu por falta de voluntários. Cada trabalhador se compromete com apenas um dos turnos.

O projeto do Artesanato funciona às quartas, das 14h às 17 horas. O projeto Redesenhando a Vida acontece de segunda e terça-feira quando há encomendas. A Pizza Solidária é realizada de acordo com o cronograma, na véspera e no dia da montagem. O Brechique (bazar de usados) é feito sempre que há doações para separar, arrumar, definir preço, além do momento de venda, em geral realizado num sábado.

Por fim, os voluntários ainda podem ajudar a ACC a vender seus produtos, a captar doadores e atuando na Nota Fiscal do Bem, de acordo com sua disponibilidade. “Toda ajuda é bem-vinda. Se doar é um ato de amor e é bom tirar o foco da pandemia e de todo esse isolamento social, respeitando todos os cuidados de prevenção ao Coronavírus”, mencionou a presidente.

A ACC fica localizada na rua Marrei Junior, nº 101, no bairro Fragata. O telefone é 3454-2276.