Lojas do comércio voltam a funcionar das 8h às 18h na terça

Marília permanece na fase amarela do Plano São Paulo mas o horário do comércio foi ampliado

 

As lojas do comércio de Marília voltam a funcionar em período de 10 horas seguidos, das 8h às 18h a partir da próxima terça-feira (13), conforme determinação do Governo do Estado de São Paulo, quem decide sobre os procedimentos dentro da quarentena no combate a pandemia da Covid-19.

O anúncio foi feito pelo Governador do Estado, João Dória, ao informar no Palácio dos Bandeirantes, a nova fase em que se encontram algumas regiões paulistas que atingiram a fase verde. “A região de Marília continua na fase amarela, porém, o horário no comércio passa a ser estendido para 10 horas seguidas”, anunciou o presidente da Associação Comercial e Industrial de Marília, Adriano Luiz Martins, ao tomar conhecimento das novas medidas. “Neste sábado, dia 10, o funcionamento das lojas será das 9h às 17h e estaremos fechados na segunda-feira, dia 12, feriado nacional”, anunciou o dirigente.

Com índices melhores sobre a contaminação no Estado de São Paulo gradativamente algumas regiões estão próximas da normalidade. Na região de Marília de segunda a sexta-feira, a partir do dia 13, as lojas funcionarão das 8h às 18h.

Os sábados nos dias 10 e 17 o funcionamento será das 9h às 17h enquanto que nos sábados dias 24 e 31 o funcionamento será das 9h às 13h. “A avaliação do Governo do Estado agora é mensal, ou seja, vamos aguardar a próxima avaliação para saber se evoluímos para a fase verde ou não”, disse o presidente da associação comercial, ao lembrar de que alguns segmentos ainda estão sendo prejudicados com a quarentena. “Uma pena a decisão ter sido agora, pois, se fosse na semana passada, certamente influenciaria positivamente nas vendas para o Dia das Crianças”, acredita Adriano Luiz Martins.

Os protocolos de prevenção ao vírus devem ser intensificados de acordo com a associação comercial. O município está prestes a superar a fase atual, a amarela, e qualquer rebaixamento para a fase laranja os prejuízos serão muitos. “Devemos continuar vigilantes e manter os procedimentos”, ressaltou o superintendente da associação comercial, José Augusto Gomes, ao lembrar da importância do uso constante e frequente das máscaras faciais, a higienização pessoal permanente e o distanciamento generalizado.

 “É preciso aumentar a fiscalização em locais em que são visíveis as aglomerações”, destacou Adriano Luiz Martins que considera importante as denúncias por parte da população, indicando os locais onde não estão respeitando a lei. “O comércio está consciente e está tomando as devidas providências”, garante o presidente da associação comercial que teme um retrocesso na classificação por parte do Governo do Estado.

O período de funcionamento do comércio a noite ainda está fora de questão. O período de 10 horas já é considerado uma conquista por parte do varejo. “Um passo de cada vez”, disse em tom de prudência o presidente da associação comercial com vistas para as campanhas do "Black Friday" no mês de novembro e do Natal no mês de dezembro. “Estamos vivendo o mês de outubro, que infelizmente não foi possível aumentar o fluxo de pessoas nas lojas, para o Dia das Crianças, mas certamente as vendas serão melhores do que o Dia das Mães e Dia dos Namorados, quando o período de vendas era de apenas quatro horas”, lembrou Adriano Luiz Martins que está esperançoso de que em novembro e dezembro a situação esteja melhor em todos os sentidos.