Chevrolet Monza poderia ocupar lugar do Cruze

O novo Chevrolet Monza, vendido na China desde março de 2019, poderia ocupar o lugar deixado pelo Cruze na América do Norte.

O novo Chevrolet Monza, vendido na China desde março de 2019, poderia ocupar o lugar deixado pelo Cruze na América do Norte.

É o que apontam rumores ventilados pela imprensa norte-americana, que indicam que o novo sedã poderá ser produzido no México em breve.

Em relação ao Cruze, o Monza chinês é ligeiramente menor: são 4,63 metros de comprimento (3 cm a menos) e 2,64 m de distância entre eixos (6 cm a menos). Em termos dimensionais, o modelo seria um sucessor direto do Cobalt. A plataforma do Monza é chamada de Patac-K.

Atualmente, o Cruze é produzido apenas na Argentina, para abastecer o mercado sul-americano, e não terá um sucessor com o mesmo nome.

Na China, o novo Monza possui conjunto híbrido-leve e está disponível em quatro versões. As opções de motores são 1.0 turbo de 125 cv e 1.3 turbo de 163 cv. Com o sistema híbrido-leve, o consumo chega a 21,3 km/l na opção de menor cilindrada, segundo a Chevrolet.