Coletivo de Mulheres Marília promove Live sobre violência política

A live integra programação do coletivo que vem acontecendo desde o início da pandemia

O Coletivo de Mulheres Marília, promove nesta sexta-feira (18)  às 19h  a live “Mulheres e o desafio da violência política”. Conforme o coletivo, as agressões contra as mulheres na política surgem das mais variadas formas. Em casos mais extremos as mulheres são agredidas, violentadas, assediadas e mortas.

O assunto será tratado na live por duas convidadas. Thaisa Torres Nunes, gestora de políticas públicas (EACH-USP), com experiência em assessoria legislativa na Câmara Municipal de São Paulo e em projetos de desenvolvimento  local, economia solidária e campanhas políticas. É fundadora da Iniciativa Brasilianas, na qual é coordenadora e gestora do projeto Mulheres na Política e Doe Livros.  

Thaisa Nunes vai falar  de um estudo realizado pela União Interparlamentar (do qual ela participou enquanto pesquisadora no caso Brasil), feito com deputadas de 39 países. Frente a violência política o coletivo vai discutir como conseguir ocupar e permanecer num cargo político e o que fazer para se proteger. Também participa Thaís Lacerda, cofundadora do Coletivo de Mulheres Marília, cientista política, internacionalista, mestra e doutoranda em Ciências Sociais.

A Live integra  programação de atividades que vem sendo realizada pelo Coletivo de Mulheres Marília desde que a pandemia interrompeu os contatos presenciais. O Coletivo foi criado em 2018 com objetivo de unir mulheres da cidade na luta por uma sociedade mais justa e inclusiva para todos. É um movimento social suprapartidário, laico, sem fins lucrativos e pacífico.

O coletivo é formado por mulheres de diferentes idades, escolaridades, ocupações, condições socioeconômicas, partidos, constituições familiares, crenças e religiões com o desejo comum de fazer algo para transformar a sociedade. A Live será transmitida nas redes sociais do coletivo, Facebook e Instagram.