Centro-Pop inaugura nova sede ao lado do Terminal

O novo local seria mais adequada ao serviço e tem localização estratégica

Fotos: Edio Junior

O Centro-Pop (Centro de Referência da Pessoa em Situação de Rua) mudou de endereço e deve incorporar oficinas para geração de renda nos próximos meses. De acordo com a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, a nova sede é mais adequada ao serviço, além da localização estratégica.

O sobrado alugado na rua Quatro de Abril, nº 763, deu lugar a um espaço térreo ao lado do Terminal Rodoviário Urbano, cedido à Prefeitura, na avenida Brasil, nº 201-A (anexo à antiga ferroviária).

A disposição do novo imóvel, segundo a secretaria responsável, é mais apropriada ao trabalho com a população de rua, pela área espaçosa de convivência, as salas de atendimento e de serviço administrativo e a visibilidade dos usuários.

Além disso, a pasta defende a vantagem de não ter aluguel e a localização estratégica, ao lado do Terminal Urbano, do Restaurante Popular Bom Prato e mais perto da Casa Cidadã, que oferece jantar, pernoite e café da manhã para a população de rua.

O Centro-Pop é voltado à prestação de serviços em prol dos moradores de rua, incluindo atendimento psicológico e de assistente social, atividades terapêuticas, palestras e orientações, banheiro, banho, lavanderia comunitária, lanche, articulações e encaminhamentos para outros serviços necessários.

E agora está em fase de licitação a implantação de oficinas de geração de renda, em princípio com reciclagens e jardinagem. A demanda gira em torno de 80 a cem atendimentos por semana e espera-se um aumento para até 150 com o novo endereço.

“A maioria dessas pessoas não tem qualificação para os cursos disponibilizados no Ceprom (Centro Profissionalizante de Marília) e precisa de ajuda para a autonomia financeira, através de capacitações que atendam seu perfil”, explicou a secretária municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, Wania Lombardi.

O Centro-Pop entrega os tíquetes de gratuidade para as refeições no Bom Prato e articula uma rede de serviços, visando a recuperação da saúde, as condições para o trabalho, a reintegração social e reinserção familiar.

Transformação Social

“O tempo da violência já passou. Estamos falando de seres humanos que precisam de ajuda. Nosso trabalho não é quantitativo, só que é efetivo. Visa quebrar um ciclo e não apenas atender reclamações, “empurrando” essas pessoas de um ponto a outro da cidade para não incomodar a sociedade. Conhecemos essas pessoas e comemoramos cada vida resgatada das ruas”, salientou Wania Lombardi.

A inauguração do novo endereço do Centro-Pop, na manhã dessa segunda-feira (14), teve a presença da equipe de Assistência Social e parceiros do trabalho, como a Polícia Militar. Foram poucas pessoas com o uso de máscaras e álcool em gel, respeitando o distanciamento social por conta da pandemia.

O Centro de Referência da Pessoa em Situação de Rua está aberto ao público-alvo de segunda a sábado, das 7h às 20 horas. A adaptação da nova sede foi custeada pelo Município e a manutenção do trabalho recebe recurso vinculado federal.