Palmeiras vira São Paulo Barra Funda em jogo da Konami

Todos os outros 39 clubes das Séries A e B estão no game

O eFootball PES (Pro Evolution Soccer) 2021, game de futebol da Konami, lançado ontem para PlayStation 4, Xbox One e PC (via Steam), não tem o Palmeiras entre os clubes do Brasileirão.

Isso porque o clube não chegou a um acordo com a marca para a cessão de seus direitos e é chamado de São Paulo Barra Funda V.

O Palmeiras foi o único clube do Brasileirão das Séries A e B a não fechar com a Konami por mais de um motivo.

O primeiro é que o alviverde não concorda com dar exclusividade de três anos ao PES, já que o FIFA, game de futebol da EA Sports, é o líder de vendas no meio e pode aparecer com uma investida pelos direitos de alguns clubes.

Para o Verdão, fechar com a Konami por três anos é um risco de perder mercado entre os fãs de videogames.

O Palmeiras quer ter a sua marca (símbolo, uniforme, patrocinadores e nome dos jogadores) também no FIFA, o título da Electronic Arts.

A EA está negociando com o Palmeiras. O Palmeiras também mantém negociações com a Konami, mas, na visão do clube, o monopólio da empresa japonesa não é benéfico. O objetivo é ter o time licenciado nos dois games.

O Pro Evolution Soccer tem o contrato com a CBF de exclusividade do Campeonato Brasileiro 2020. O FIFA tem o licenciamento com a Conmebol sobre a Libertadores.

Vale ressaltar que nem todos os clubes do Brasileirão que estarão no PES 2021 cederam os direitos exclusivos, mas gigantes como São Paulo, Corinthians e Flamengo, fecharam contrato de exclusividade com a Konami e não poderão aparecer no FIFA, por exemplo.