Famema retoma estágios do 5º ano de Medicina

Atividades presenciais foram preparadas e acontecem gradativamente dentro das normas de prevenção à Covid-19

Foto: Divulgação

A Famema retoma a rotina do 5º ano da Faculdade de Medicina. O reinício dos estágios será na próxima segunda-feira (dia 14). A instituição tem se preparado gradativamente para as atividades presenciais, com treinamentos e capacitações de docentes, estudantes e profissionais de saúde.

No mês de agosto, a Faculdade de Medicina de Marília reiniciou as atividades do 6º ano de Medicina e agora foca a retomada dos estágios para o 5º ano. As outras séries mantêm atividades por meios virtuais ou por tecnologia no sistema remoto.

No entanto, o planejamento inclui a retomada gradual de todas as turmas nas próximas semanas, através das UPPs - Unidades de Prática Profissional.

Foram desenvolvidas atividades por videoconferência e apresentações por meios remotos para todas as equipes envolvidas na retomada do quinto ano. Os temas incluíram: Ética em telemedicina; HC/Famema tá na Mão (aplicativo do Hospital das Clínicas); convívio familiar em tempos de Covid-19; experiência discente em pandemia; testagem de profissionais; detecção e implicações práticas.

E nessa semana tem havido treinos presenciais sobre uso correto de EPIs (equipamentos de proteção individual), paramentação e desparamentação. De acordo com a diretora da Graduação da Famema, Ieda Francischetti, neste período de pandemia foi constituído o Comitê de Monitoramento da Covid-19 na Famema.

Em conjunto com diferentes setores da instituição, foi possível desenvolver atividades que garantam segurança na continuidade da aprendizagem . “O planejamento de retomada das atividades práticas para os estudantes segue a

legislação e medidas instituídas no Estado de São Paulo”, disse a diretora.

Ieda Francischetti acrescentou que “o objetivo é reiniciar a aprendizagem nos ambientes de estágio dentro das condições sanitárias para coibir a proliferação da Covid-19”.

O diretor geral da Famema, Valdeir Fagundes de Queiroz, ressaltou que, nesse processo de retomada das atividades práticas, a instituição prioriza a segurança e integridade de saúde de discentes, docentes e profissionais do setor técnico-administrativo envolvidos no ensino e aprendizagem.

“Momento difícil de readaptações e perdas”

“Reiteramos nossos esforços e solidariedade no enfrentamento deste momento difícil de readaptações e perdas, mas ressaltamos que o processo de superação tem nos feito mais sensíveis, oportunizando ferramentas inovadoras de trabalho, que contribuirão para a melhoria do cuidado em saúde”, disse o diretor geral.