Gol terá 302 voos diários durante setembro

A Gol ampliará sua malha aérea durante o mês de setembro, com 302 voos diários nacionais e a retomada de suas bases em Londrina, Paraná; Juiz de Fora, Minas Gerais; e Presidente Prudente, no interior paulista, que terão voos para o aeroporto de Guarulhos.

A Gol ampliará sua malha aérea durante o mês de setembro, com 302 voos diários nacionais e a retomada de suas bases em Londrina, Paraná; Juiz de Fora, Minas Gerais; e Presidente Prudente, no interior paulista, que terão voos para o aeroporto de Guarulhos.

A empresa terá um acréscimo de 100 voos diários, quando comparado ao mês de agosto, um crescimento de 49% em decolagens e 50% em assentos por dia, atendendo 135 mercados, sendo 119 operados pela Gol e 16 pela companhia aérea parceira Voepass.

Os aeroportos de Guarulhos, Brasília e Galeão se mantêm como os hubs primordiais da Gol, permitindo conectividade com vários destinos no Brasil. Serão ao todo 60 bases nacionais, com 52 delas são operadas pela própria Gol e as demais oito pela Vopass, um adicional de onze cidades, em relação ao mês passado.

Os três aeroportos ampliam a relevância na malha da Gol, com Fortaleza, Salvador e Belém, que assumem um perfil conectivo para atender a mercados menores, especialmente regionais nas regiões Norte e Nordeste, que dependem do transporte aéreo para maior agilidade nas ligações com o restante do país.

Outra novidade é a retomada das operações no aeroporto de Congonhas, após o período de obras, oferecendo voos para Porto Alegre, Curitiba, Santos Dumont, Confins, Brasília, Salvador e Recife.

O aeroporto Santos Dumont terá três voos diários para Campinas, no aeroporto de Viracopos, enquanto Curitiba, Confins, Goiânia e Vitória voltam a ter operações no terminal carioca. Além disso, a ponte aérea será retomada com os Boeing 737 NG. Setembro também marca o primeiro mês de operações em Sorriso e Rondonópolis (ROO), no Mato Grosso. Ambas as localidades são novos destinos contemplados na malha aérea da Gol, operados pela Voepass com destino a Brasília.

Porém, todos os voos internacionais da Gol ainda permanecem suspensos, dado o dinamismo do setor e os obstáculos que podem surgir com a evolução da pandemia.