Em duas semanas Flight Simulator realizou mais voos que a aviação real

Simulador recém-lançado registra 26 milhões de voos e mais de 1 bilhão de milhas voadas por pilotos virtuais

O lançamento do aguardado Flight Simulator 2020 se tornou o maior marco de toda a história do Xbox Game Pass para PC (Beta). Em apenas duas semanas a Microsoft, produtora do simulador, foram mais de um milhão de downloads únicos.

Os números são surpreendentes até mesmo para a franquia do tradicional simulador, que em 38 anos de história jamais havia obtido números tão elevados em tão curto espaço de tempo. Além disso, em duas semanas foram realizados mais de 26 milhões de voos e registrou mais de 1 bilhão de milhas até o momento - o equivalente a voar ao redor do mundo mais de 40 mil vezes.

Comparativamente, a comunidade de entusiastas do Flight Simulator, que inclui milhares de pilotos reais, voaram proporcionalmente mais no mundo virtual do que a aviação comercial no mundo real no período.

Outra curiosidade foi o expressivo número de pilotos virtuais acompanhando o furação Laura, exibido no simulador em tempo real. Os entusiastas puderam ver de perto não apenas os parâmetros de vento do furacão em diversas altitudes, mas acompanhar a evolução do uso de dados do mundo real na simulação.

Com uma história rica como a franquia mais antiga da Microsoft, o Flight Simulator há quase duas décadas permite usar dados climatológicos reais no software, mas a versão atual amplia o grau de realismo dinâmico, possibilitando obter dados do mundo real para inserir nos voos virtuais.

De acordo com dados do Xbox, o Daher TBM 930 foi o avião mais popular entre pilotos, seguido do Cessna CItation CJ4 e do Airbus A320neo. O aeroporto nova iorquino John F. Kennedy, por ora, é com maior número de voos virtuais. Além disso, o voo mais longo registrado até o momento durou 10h39 e percorreu uma distância de 7.623 km.

O mais curioso, o grau de realismo nos cenários é tão grande que o destino mais popular é a própria casa do piloto virtual. A maioria dos entusiastas assim que decolam buscam localizar onde moram, em algumas cidades como Nova York, Londres e Dubai, é possível localizar a exata réplica virtual de toda cidade. Outros destinos como São Paulo e Rio de Janeiro, os dados são baseados em satélites, permitindo visualizar a certa distância detalhes impressionantes da cidade, incluindo onde mora, vizinhança, entre outros.