Piloto de Marília disputa 2ª etapa do “Mercedes Benz Challenge”

Marcelo Nunes participa hoje pela manhã do treino classificatório, em Interlagos

Por Jorge Luiz/foto: Divulgação

 

Quinto colocado nas duas corridas da 1ª etapa do ‘Mercedes Benz Challenge’ de Automobilismo, realizadas em agosto, o mariliense Marcelo Isaac Nunes, de 35 anos, conhecido como “Cello Nunes”, vai em busca do pódio nesta 2ª etapa, que acontece amanhã (dia 13) com duas provas – às 10h15 e às 12h – no Autódromo de Interlagos, em São Paulo.

Ontem (dia 11) ocorreram os treinos livres e hoje (12), às 8h45, será realizado o treino classificatório. “Estou muito otimista já com uma boa classificação, pois acertamos o carro em relação à etapa passada”, explicou o mariliense, que corre pela equipe ‘WCR Team’, de Porto Alegre-RS, na categoria CLA 45 AMG CUP, com motor de 370 cavalos.

O Mercedes Benz Challenge possui seis etapas e nesta segunda terá a presença de Nelsinho Piquet (ex-Fórmula 1). “Além de dar mais visibilidade para a competição, eu prefiro competir com pilotos profissionais, pois respeitam mais as disputas sem comprometer a segurança nas ultrapassagens”, explicou o mariliense, que tem o apoio de: MK Blindagens, Oficina Brasil, Wdesigner e Octopus Comunicação.

 

Competição virtual – Na próxima quarta-feira (dia 16), às 20h, Marcelo Nunes irá disputar o e-Mercedes Benz Challenge de Automobilismo Virtual. “Será minha primeira competição virtual oficial e estou bastante animado”, comentou. O mariliense lembrou que vários pilotos da Stock Car (principal categoria no Brasil) irão participar. O evento contará com oito etapas, sendo a primeira em Interlagos. O simulador de Cello vai ficar em Marília.

O mariliense citou algumas diferenças em pilotar no mundo real e no virtual. “A maior diferença é a gravidade quando você freia o carro real. Você sente a pastilha de freio passando no disco. A sensação de velocidade pendurado pelo cinto de segurança, que o virtual não oferece. Na questão da pilotagem, o carro real responde melhor aos comandos. O virtual roda na pista com muita facilidade”, frisou.