Santos adia definição sobre Jesualdo; Cuca é cotado e se anima

Nome de Elano, que estava na Inter de Limeira, também foi oferecido para o cargo

O Santos começou a pensar no futuro do técnico Jesualdo Ferreira na última sexta-feira, depois da eliminação para a Ponte Preta nas quartas de final do Campeonato Paulista, na Vila Belmiro. E ainda não tem uma definição. O presidente José Carlos Peres conversou com membros do Comitê de Gestão durante o fim de semana e com o diretor William Thomas na última segunda, no CT Rei Pelé.

William, responsável pela negociação com Jesualdo, quer a permanência do português. Peres e a maioria do CG preferem mexer na comissão técnica. O Peixe avalia o cenário desportivo com o William Thomas e o financeiro com o departamento jurídico. Jesualdo Ferreira tem contrato até dezembro e a rescisão, acrescida de multa, custaria milhões.

Jesualdo não foi avisado por qualquer pessoa da diretoria sobre a possibilidade de sair e treinou o elenco normalmente. Uma reunião ocorreu entre todos, mas o assunto principal foi a dificuldade financeira e acordo salarial.

 

Nomes em pauta – Enquanto se decide pela permanência ou não de Jesualdo Ferreira, o Santos pensa em possíveis substitutos. E um deles é Cuca, técnico em 2018. O treinador é bem avaliado por dirigentes e, recentemente, ganhou elogios públicos do presidente José Carlos Peres. "Até hoje converso com Cuca, sou fã número 1. Tem condição de pegar um time e fazer grande trabalho. É um cara pilhado, né? Nervoso. 150 por hora e gosto disso. Sujeito bacana", disse Peres, à Rádio Bandeirantes.

"Gostamos muito dele. O Cuca tem mais cara do Santos que do São Paulo. Temos mais alguns meses de mandato... Quem sabe? Se surgir oportunidade... Trabalhamos juntos na tabelinha. Pelé e Coutinho", completou. Cuca está livre no mercado há quase um ano, quando saiu do São Paulo. Ele quer voltar a trabalhar e vê o Santos com bons olhos. A parte financeira não é problema, de acordo com pessoas próximas a ele.

Outros nomes são avaliados ou oferecidos, como Elano, ex-Internacional de Limeira, Rogério Ceni, do Fortaleza, e Ricardo Catalá, do Mirassol. Estrangeiros, neste momento, não encabeçam a lista. O Santos voltará a campo para enfrentar o Red Bull Bragantino no domingo, na Vila Belmiro, pela estreia no Campeonato Brasileiro.