Desempregado é preso após agredir e ameaçar de morte a companheira

Valentão confessou ter feito ameaças mas negou ter agredido a mulher

 

Foto: Divulgação

Um homem ameaçou a companheira de morte e foi preso perto do meio-dia no centro de Marília. O caso aconteceu na segunda-feira (27). A mulher pediu ajuda dentro de uma agência bancária, onde permaneceu até a chegada da Polícia Militar.

A autônoma, de 52 anos, relatou que a discussão começou às 8h da manhã e que seu companheiro, desempregado, de 41 anos, passou a ofendê-la e a ameaçá-la de morte.

Ela contou ainda à Polícia Militar que levou chutes, socos e puxões de cabelo. Algumas horas depois ela conseguiu sair de casa mencionando a necessidade de ir ao banco. Só que o homem quis ir junto e as ameaças teriam continuado durante todo trajeto.

Ao entrar em uma agência bancária da avenida Sampaio Vidal, a mulher pediu ajuda a funcionários e aguardou no interior do banco a chegada da PM.

Os policiais se dirigiram ao endereço e encontraram o homem do lado de fora da agência e a mulher do lado de dentro. Ela mencionou que as agressões físicas e verbais são constantes, incluindo as ameaças à sua vida.

O desempregado foi preso por violência doméstica, lesão corporal, ameaça e injúria, sendo encaminhado à Central de Polícia Judiciária para a audiência de custódia.

Ele confessou as ameaças, mas negou as agressões. A vítima, com ferimentos pelo corpo, foi submetida ao exame de corpo de delito.