HBU faz avaliação positiva do novo protocolo de atendimento em Covid

Estrutura de UTI do hospital, que tem leitos prontos para o credenciamento do SUS, caso haja aumento de demanda

Foto: Divulgação

O Hospital Beneficente Unimar faz uma avaliação positiva do novo protocolo de atendimento em Covid-19. Desde que houve a determinação da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia) para suspender o uso da hidroxicloroquina e da anitta nos pacientes, o HBU passou a ministrar a dexametasona, em uma dose de 6mg.

Segundo o médico intensivista e um dos coordenadores da área roxa do HBU, Piero Biteli, a mudança de protocolo ocorreu há cerca de 20 dias, depois da divulgação do estudo Recovery, da Oxford, indicando que a dexametasona ministrada com a dose de 6mg reduzia em 30% a mortalidade dos pacientes nos hospitais.

“Diante deste estudo e da recomendação da mudança de protocolo, passamos a adotar essa medicação, observando uma melhora significativa, sendo que no HBU não tivemos mais a entubação”, apontou o médico intensivista.

Biteli destacou ainda que o HBU registrou dez óbitos desde o início da pandemia, o que é um número bem menor do que é registrado nos principais hospitais em outros países.

“Claro que não queríamos ter perdido nenhum de nossos pacientes, mas a ocorrência de óbitos está bem abaixo do índice registrado em outros locais, se mantendo dentro do padrão internacional de atendimento”, relatou.

Conforme o último boletim divulgado pelo HBU, o hospital já fez um total de 208 atendimentos de pacientes com Covid-19. Destes, 56 foram confirmados, 29 ainda aguardam exames e 123 foram descartados. Permaneciam internados até a última sexta-feira, 25 pessoas.

Sem necessidade de intubação

“O que nos deixa felizes é que nossa UTI está atendendo aos pacientes sem a necessidade da intubação, que é um procedimento muito agressivo”, finalizou Biteli.