Falta de poda em árvore gera transtornos a moradores

Árvore atinge a rede de alta tensão e provoca interrupção do fornecimento de energia no bairro

 

Por Izabel Dias 

 Moradores da rua José Freire Sobrinho, no Residencial Vale Verde, na zona Leste da cidade, reclamam dos transtornos causados por uma árvore que está com uma copa muito grande e atingindo a rede elétrica.

A árvore fica na calçada em frente ao número 283 e frequentemente com a ação do vento, a copa atinge a rede de alta tensão e o fornecimento de energia é interrompido. O tronco da árvore também é inadequado para área urbana e destruiu a calçada.  

O empresário Wilson Alves, que mora na rua,  disse se tratar de uma árvore centenária com galhos que estão afetando a rede elétrica da rua. Ele conta que no último temporal que atingiu a cidade, sua casa ficou sem energia durante todo o dia. “Toda vez que chove forte ficamos sem energia ali. Já falei com a Prefeitura me informaram que o caminhão estava quebrado. Falei mais de uma vez com a CPFL e hoje disseram que iriam informar ‘risco iminente’ com seis dias para atender”, disse.

Wilson Alves afirmou que a moradora da casa que fica em frente a árvore também procurou a Prefeitura mais de uma vez e foi informada que deve fazer o pedido de corte por escrito. “É difícil, tem vizinha ali que tem bebê, ficar o dia todo sem energia.  Com todos que falamos ninguém resolve. O que queremos é que primeiro corte os galhos que estão atingindo a rede elétrica”, disse.  

Árvores que necessitam de poda ou erradicação  se tornaram um problema verificado em diferentes bairros da cidade. O vento forte registrado em Marília no último dia 28  provocou a queda de 25 árvores. Na esquina da rua XV de Novembro com a Campos Sales  há duas árvores que necessitam de poda pois estão atingindo carros que estacionam no local. Nas ruas Paraná e Pernambuco também há árvores sem poda atingindo a rede.

Em nota encaminhada ao Jornal da Manhã, a Prefeitura informou que poda de árvores que estão prejudicando a rede elétrica é feita pela CPFL. “Já as árvores que estão com risco de queda, a secretaria Municipal do Meio Ambiente orienta o morador protocolar no Ganha Tempo um pedido, direcionado para secretaria de Meio Ambiente, para o engenheiro analisar e autorizar o corte”, finaliza a nota.