Abreuzão está pronto para volta do Paulista Série A-3

Neste período de paralisação, gramado passou por reforma com a utilização de herbicida

Por Jorge Luiz/foto: Edio Jr.

Mesmo sem previsão para a volta do Campeonato Paulista da Série A-3 e dos treinamentos, a diretoria do Marília Atlético Clube (MAC) segue atenta ao mercado de contratações e principalmente na adequação da estrutura do estádio Bento de Abreu, para o retorno das atividades neste período de pandemia. O gramado e as instalações continuam em manutenção constante e estão prontos para a bola voltar a rolar.

“A gente tem aproveitado essa parada para reformarmos o gramado da melhor maneira possível, pois é um gramado antigo, que já estava um pouco desgastado, com algumas pragas. Foi utilizado herbicida seletivo para atacar essas pragas, colocado adubo e feito o recolhimento de palha. O estádio é da prefeitura, mas o Marília tem colaborado em algumas frentes”, explicou o vice-presidente Alysson Alex Souza e Silva.

Mesmo com a volta da competição sem a presença do torcedor, por conta do coronavirus, o dirigente maqueano frisou que 100% das obras exigidas pelo Corpo de Bombeiros, para a liberação do alvará nos setores dos dois tobogãs, foram cumpridas.

“Nos setores da geral (Vale do Sol) e das arquibancadas cobertas não havia obras a serem executadas neste momento pelo Corpo de Bombeiros. Para esses locais, eles determinaram que fosse apresentado um projeto básico. A prefeitura já está finalizando o processo de licitação dessas obras, para poder concluir o que falta”, lembrou.

 

Liberação para treinos – O Marília está preparando um ofício para enviar à Federação Paulista de Futebol (FPF), pois quer voltar aos treinos entre o dia 15 e 20 deste mês.

“Primeiro nós precisamos dessa autorização da Federação para retornar ao trabalhos, pois houve por parte da entidade uma espécie de determinação para abortar os treinamentos. Segundo é necessária a liberação do Governo do Estado e eu acho que já foi concedida, mas vamos consultar a Federação sobre isso. E por último é a liberação do município, da prefeitura”, explicou Alysson Alex.

O vice-presidente do MAC não cogita a possibilidade dos treinamentos serem realizados em outra cidade da região, já que neste momento Marília está na ‘Fase Vermelha’ do protocolo do Governo do Estado.

“O que a gente entende neste caso é que não haverá a necessidade, se eventualmente ocorrer a autorização dos três (FPF, Estado e Prefeitura) de trabalhar em uma outra cidade. Tendo em vista que há alguns municípios na ‘Fase Vermelha’ e que estão na Série A-1 do Paulista e voltaram a treinar. Por exemplo, o Grêmio Novorizontino, de Novo Horizonte, teve a autorização dos três órgãos e está na Fase Vermelha”, apontou.

 

MAC pronto para volta da A-3 – Enquanto algumas agremiações pedem o fim dos estaduais nesta temporada, o Marília conta os dias para o retorno, porém que ocorra o mais breve possível.

“Daqui a pouco perde a razão de existir o campeonato de 2020. Quando vai acontecer essa volta? Outubro, novembro ou dezembro? Por que não agora em agosto? Ou no mais tardar na primeira semana de setembro? Porque os campeonatos vão perder o foco. Vão começar as competições nacionais. Se não reiniciar logo os estaduais, as competições acontecerão em um nível muito baixo (de atletas), já que todas as equipes das três divisões perderam jogadores com contratos encerrados em maio”, destacou Alysson Alex.

O Alviceleste está neste momento com 21 atletas acertados para a continuidade da Série A-3. São dez remanescentes: os goleiros Thiago Moraes, Igor Castro e Felipe Mosquete; o lateral-esquerdo Edu Pina, os volantes Fabrício e Levi; o meia-atacante Kelvy e os atacantes Wellington, Lucas Formiga e Gustavo Nescau, que faz parte da ‘Lista B’, ou seja, não ocupa vaga na listagem principal de 26 nomes permitidas a cada clube.

Dos 11 reforços, seis já tiveram suas identidades reveladas: lateral-direito Everaldo Potiguar (PSTC-PR), zagueiro Moisés Lucas (Novo Hamburgo-RS), volantes Léo Couto (PSCT-PR) e Junior Santos (Macaé-RJ); meia Mossoró (Novo Hamburgo-RS) e centroavante Alison Mira (Novo Hamburgo-RS).

O Marília está na penúltima posição (15º lugar), com 11 pontos e dentro da zona do rebaixamento. Entretanto, o time está somente a três pontos do Desportivo Brasil (8º colocado), última agremiação dentro do G-8 (zona de classificação).