“Vai cuidar de onde tá precisando" reage prefeito de Marília sobre decisão do STF

“Tem tanta coisa importante pra fazer nesse país, vai cuidar de onde tá precisando. Marília está muito bem cuidada “, afirmou Daniel Alonso

Por NORTON EMERSON/IMAGEM: Reprodução

 

 

O prefeito de Marília Daniel Alonso (PSDB) disse hoje (25) em uma rápida transmissão ao vivo pelas redes sociais que “nada muda” – pelo menos até amanhã - na cidade em relação à decisão do Supremo Tribunal Federal, que cassou ontem (24) a liminar que permitia ao município ter autonomia sobre a flexibilização da quarentena. 

 

“Ontem à noite, ainda fizemos uma reunião de emergência com todos os nossos procuradores, advogados...estão agora de manhã, reunidos, saí agora para poder fazer essa visita e cumprir esta agenda. Já estou voltando pra prefeitura pra continuar esta reunião e dizer que, todas as medidas judiciais estaremos tomando”, disse Alonso no início do vídeo.

 

O chefe do executivo garantiu que vai continuar “lutando” juridicamente para continuar com autonomia para decidir sobre a flexibilização da quarentena.

 

“Nós não vamos desistir do nosso direito de ter autonomia sobre as decisões da nossa cidade. Os recursos estão elaborados, novos caminhos estão sendo estudados, mas a luta continua”.

 

Daniel Alonso disse que recebeu com muita ‘indignação’ a decisão do STF.

 

“Nós vamos em frente com muita indignação porque quando a cidade precisa de alguma coisa, quando a população precisa de remédio, de vaga na escola, da coleta do lixo, da limpeza, do buraco na rua, das coisas essenciais, dos serviços essenciais da nossa cidade, ele não procura o Supremo tribunal Federal, não procura o presidente da República, não procura o estado, procura o prefeito, procura os vereadores. Então, nós só queremos isto. Queremos que respeitem o nosso direito de cuidar da nossa cidade”. 

 

Em tom de desafio, Alonso mandou um recado ao STF.

 

“Tem tanta coisa importante pra fazer nesse país, vai cuidar de onde tá precisando. Marília está muito bem cuidada “. 

 

Depois de “desobedecer” a classificação do estado e entrar em uma disputa jurídica e política em relação à quarentena, Daniel disse acreditar que o mesmo governo possa reclassificar a cidade para uma fase mais branda.

 

 Então peço calma, tranquilidade. Amanhã, teremos uma reunião com o nosso Comitê de Enfrentamento ao covid, que reúne todas as lideranças e autoridades médicas da nossa cidade. Também teremos a reunião do Comitê de contingenciamento do Estado de São Paulo, onde há uma expectativa também. O governador vai estar anunciando as mudanças de faixas. Ou seja, até amanhã muita coisa pode acontecer”.

 

Finalizando, o prefeito afirmou ainda que irá buscar na própria justiça, uma decisão que garanta a autonomia da cidade em relação à quarentena.

“Nós podemos buscar novamente, via justiça, o nosso direito de ter autonomia sobre a nossa cidade e caminhos novos, com certeza, surgirão porque nós estamos procurando por esta solução. No mais, até amanhã (26) fiquem tranquilos, não muda nada”.