Ford, Toyota e Nissan retomam produção de veículos no Brasil após a paralisação pela pandemia

Ford, Toyota e Nissan retomaram a produção de veículos no Brasil na última segunda-feira (22), após cerca de 3 meses de paralisação, medida adotada para conter o avanço da pandemia do coronavírus.

Ford, Toyota e Nissan retomaram a produção de veículos no Brasil na última segunda-feira (22), após cerca de 3 meses de paralisação, medida adotada para conter o avanço da pandemia do coronavírus.

Para a Ford, o retorno em Camaçari (BA) será gradual e os empregados que puderem exercer seus trabalhos remotamente permanecerão em regime de home office. Em Taubaté (SP), a retomada será em 1º de julho.

“A aceleração da produção será feita gradualmente, conforme os trabalhadores se ajustarem aos novos protocolos de saúde e segurança e toda a cadeia de fornecedores ganhe velocidade”, disse a marca em um comunicado.

Entre os protocolos adotados estão o uso obrigatório de máscaras faciais e/ou óculos de segurança de acordo com a atividade (ambos fornecidos pela empresa aos funcionários), autodiagnóstico diário de saúde, medição de temperatura corporal e maior intervalo de tempo entre os turnos.

Na Toyota, a retomada é para as unidades de São Bernardo do Campo, que produz peças de reposição e motores, Indaiatuba, que fabrica o Corolla, e Porto Feliz, que produz motores.

A fábrica de Sorocaba, que produz Etios e Yaris, retornou no último dia 26. Todas ficam no interior paulista.

Para garantir a segurança dos trabalhadores há medição de temperatura corporal diária, disponibilidade de álcool em gel em locais de circulação, sinalizações no piso para distanciamento seguro e uso obrigatório de máscaras (cada um receberá um kit diário com 10 unidades).

Nos refeitórios haverá escalas, os colaboradores sentarão de forma alternada e as refeições serão entregues em porções embaladas (não mais em self service).

Para o administrativo, haverá rodízio de trabalho presencial e remoto, e todas as reuniões serão por videoconferência.

No caso da Nissan, o retorno em Resende (RJ) é feito com protocolos exigidos pelas autoridades sanitárias.

Entre as medidas estão uma ferramenta online que permitirá um autodiagnóstico dos funcionários antes de saírem de casa e a organização deles em turnos.

A fábrica de Resende é responsável pela produção dos modelos March, Versa e Kicks.

A fábrica da Toyota em Sorocaba (SP) retornou na última sexta-feira (26). Até o fechamento desta edição, apenas 4 das 31 fábricas brasileiras ainda não haviam retomado suas atividades.

Entre as que ainda não voltaram a produzir estão duas unidades da Honda, em Sumaré e Itirapina, ambas no interior paulista e com previsão de retorno para 13 de julho, a unidade da Ford em Taubaté (SP), que voltará em 1º de julho, e a Troller, em Horizonte (CE), que segue fechada e sem previsão de retorno.