Com demanda em alta, Azul prevê aumentar o número de voos em julho

A demanda de passageiros por voos seguiu aumentando em maio, puxada pela aviação doméstica, afirmou a companhia aérea Azul, prevendo nova ampliação das operações em julho e informando alta de 51,6%

A demanda de passageiros por voos seguiu aumentando em maio, puxada pela aviação doméstica, afirmou a companhia aérea Azul, prevendo nova ampliação das operações em julho e informando alta de 51,6% na procura por voos no mês passado em relação a abril, enquanto a oferta da empresa subiu 44,8% - com isso a taxa de ocupação das aeronaves no período ficou em 72%, alta de 3,2 pontos percentuais.

Na aviação doméstica, a demanda subiu 49,1% enquanto a oferta avançou 40,5%, um ganho de 4,3% na taxa de ocupação, que fechou maio em 74,1%, segundo a Azul.

"Encerramos o mês com 115 voos diários em dias com maior demanda, para 38 cidades, e continuamos a ajustar nossa malha na medida em que a demanda se recupera, gerando um fluxo positivo de receita, que compensa nossos custos variáveis", disse o presidente da Azul, John Rodgerson, em comunicado.

Em um documento separado, a Azul afirmou que espera aumentar o número de voos em julho para 240 decolagens diárias nos dias de maior demanda.

A rival Gol divulgou alta de 5% na demanda por voos domésticos em maio ante abril, mas na comparação ano a ano a procura mostrou um tombo de 92,7%. A oferta da empresa no Brasil subiu 12,1%, com a companhia elevando ampliando a malha aérea para 70 voos por dia.