Asilos de Marília precisam de doações

A chegada do frio aumenta muito o uso e troca de fraldas geriátricas

 

Foto: Divulgação

Os asilos de Marília precisam de doações. A chegada do frio aumenta muito o uso e troca de fraldas geriátricas. As pessoas que quiserem ajudar podem procurar diretamente as entidades ou fazer o repasse através da Sociedade Mariliense contra Fome.

A cidade conta com três abrigos de idosos, o Lar São Vicente de Paulo, a Mansão Ismael e a Casa do Caminho. São cerca de 200 moradores ao todo e uma grande parte necessita das fraldas geriátricas.

Normalmente cada asilo utiliza de 60 a 90 fraldas geriátricas por dia. E quando a temperatura cai, ocorre um aumento de pelo menos 30%, em função das trocas mais recorrentes.

“Durante o inverno, o uso, por asilo, é de aproximadamente dez mil fraldas por mês”, mencionou o voluntário Tadaumi Tachibana. Além disso, os idosos têm outras necessidades, como toucas de lã, itens de enxoval, como toalhas de banho e produtos de higiene pessoal.

As doações podem ser em fraldas ou em dinheiro, sendo levadas para a Sociedade Mariliense contra Fome, na rua Rio Grande do Sul, nº 234. Ou entregues nos próprios asilos.

O Lar São Vicente de Paulo fica localizado na avenida Vicente Ferreira, nº 728, ao lado da Santa Casa de Misericórdia, no bairro Cascata. O telefone é 3433-1811.

A Mansão Ismael fica na rua Paes Leme, nº 1.110. O telefone é 3433-5213. E a Casa do Caminho fica na rua Benedito Mendes Faria, nº 43, na Vila Hípica. O telefone é 3417-4758.