Apple e Martin Scorsese se juntam em produção com orçamento de R$ 1 bilhão

Depois de se unir à Netflix no ano passado para a realização do filme "The Irishman", o próximo longa do diretor Martin Scorsese terá apoio da Apple.

Depois de se unir à Netflix no ano passado para a realização do filme "The Irishman", o próximo longa do diretor Martin Scorsese terá apoio da Apple.

Os veículos Variety e The Hollywood Reporter relatam que a empresa está em negociações finais com a Paramount para participar da produção de "Killers of the Flower Moon", um drama policial com orçamento de mais de US$ 180 milhões (cerca de R$ 1 bilhão).

O filme será marcante na carreira do consagrado diretor, já que será o primeiro de Scorsese com seus atores favoritos, Robert De Niro e Leonardo DiCaprio.

Baseado em um livro do mesmo nome, a história retrata uma investigação sobre os assassinatos de nativos do Osage Nation, durante o início da década de 1920, em Oklahoma.

A participação nos lucros dos depósitos de petróleo em suas terras os tornou ricos e, eventualmente, alvos. Uma investigação do FBI (ainda nos primeiros dias do Departamento) encontrou corrupção generalizada entre as autoridades locais, exatamente quando agência começou a se transformar no FBI que conhecemos hoje.

Para a Apple, o acordo representa um grande contrato.

A empresa financiará o projeto como seu próprio filme original, enquanto a Paramount cuidará da distribuição para o lançamento mundial.

Essa não é a primeira associação de Martin Socrsese com a Apple. Ele dirigiu remotamente uma cena do clássico "Os Infiltrados" via iChat, e apareceu em um anúncio da assistente virtual Siri.

Agora que as empresas de streaming estão procurando produções de prestígio, Scorsese parece estar encontrando um lar para algumas de suas obras.