UPA chega aos quatro anos com 85% de satisfação

Unidade é habilitada e qualificada pelo Ministério da Saúde, com a gestão do Hospital Unimar

 

Foto: Edio Junior

Sob a gestão da ABHU (Associação Beneficente Hospital Universitário), a UPA chega aos seus quatro anos de funcionamento com uma satisfação de 85,2% entre os usuários.

A Unidade de Pronto Atendimento é habilitada e qualificada pelo Ministério da Saúde para urgências e emergências de médica complexidade. Além de ser referência municipal em ortopedia.

A unidade foi inaugurada no dia 14 de maio de 2016 pelo Município, desde o início sob a gestão da ABHU. Articulada com a Atenção Básica (rede municipal de saúde), o Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência), o Resgate do Corpo de Bombeiros e os hospitais, a UPA integra o funcionamento da Rede de Atenção às Urgências (RAU).

A unidade funciona 24 horas, todos os dias da semana, com equipe assistencial multiprofissional qualificada e compatível com as necessidades de atendimento de cada localidade.

As especialidades da UPA incluem clínica médica, pediatria e ortopedia, além de odontologia e serviço social. Tem um laboratório de análises clínicas, serviço de Raio-X e faz também eletrocardiograma.

A UPA 24h fica localizada na zona norte da cidade, na rua João Caliman, nº 110, Parque das Nações, mas é voltada ao atendimento da população total de Marília. Assim como o PA Sul.

No entanto, a UPA funciona nos moldes do Ministério da Saúde e sob gestão hospitalar, já que a Associação Beneficente Hospital Universitário responde ainda pelo HBU (Hospital Beneficente Unimar).

“A UPA de Marília é a de porte 3, o que significa que é o que há de mais moderno e melhor entre as UPAs”, salientou o diretor técnico da UPA, João Paulo Pilon.

Pilon enalteceu a gestão, além da estrutura física e da equipe de profissionais. “A população conta com um atendimento de excelência na UPA, com profissionais especializados e gabaritados”. O serviço é 100% voltado ao SUS (Sistema Único de Saúde).

“A UPA se tornou a grande porta de entrada do Hospital da Unimar porque nesses quatro anos conseguimos a parceria com o Município para que os pacientes de urgência de média complexidade podem sim ser tratados no HBU.

Antes essa porta de entrada não existia. Com isso, contribuímos também com o Hospital das Clínicas, numa aproximação entre os serviços”, destacou a superintendente do HBU e ABHU, Márcia Mesquita Serva Reis.

A qualidade da ortopedia, que funciona diariamente das 7h às 22 horas, fez da UPA referência nessa especialidade.

“Exceto os traumas com necessidade cirúrgica, todos os pacientes com problemas ortopédicos são direcionados para a UPA, recebendo não só o primeiro atendimento, como acompanhamento”, mencionou a superintendente.

A UPA ainda oferece campo de estágio para diversas áreas da saúde; faz aplicação de soro anti-rábico, retirando fluxo do Hospital das Clínicas; atua em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde notificando casos de violência, dengue, suicídio, intoxicação, entre outros que necessitem de controle pelo poder público. 

Números de atendimentos

Em quatro anos de funcionamento, a UPA de Marília soma 436.131 atendimentos, sendo 260.321 consultas clínicas; 84.414 consultas pediátricas; 58.127 atendimentos ortopédicos; e 30.437 odontológicos.

Além de 2.832 atendimentos do Serviço Social. Isso porque a unidade mantém um trabalho diferenciado para pessoas em situação de rua, realizando cuidados com higiene pessoal e doação de vestimentas. Ações que vão além do atendimento de sintomas, ao encontro da promoção da saúde.

“São ações que buscam a recuperação da autoestima e autonomia, através de ações multidisciplinares”, mencionou o diretor administrativo da Unidade de pronto Atendimento, Luís Doretto.

Os exames realizados já são 334.417; sendo 105.873 de imagem (Raio-X); 23.651 eletrocardiogramas e 204.893 análises clínicas. Porém, as metas da UPA não são somente quantitativas.

Satisfação dos usuários

A unidade mantém um serviço de avaliação pelo usuário para colher e analisar elogios e reclamações. “O serviço funciona como um mediador de conflitos, esclarecendo dúvidas sobre o funcionamento da UPA, bem como provendo o acesso dos usuários aos serviços oferecidos”, disse o diretor administrativo.

O medidor de opiniões existe desde janeiro de 2017 e uma única vez teve um percentual abaixo de 80%, perfazendo uma média de 85,2% na soma de todos os meses.

“Estamos muito felizes com o resultado da UPA. Um índice de 85% de satisfação em uma unidade que cumpre dez mil atendimentos/dia é difícil de ser alcançado e bastante relevante.

A Saúde exige um trabalho constante e contamos com a ajuda da população para que nos diga o que está em desacordo e possamos continuar percorrendo as metas qualitativas”, salientou Márcia Mesquita Serva.

A superintendente fez um agradecimento aos parceiros, como o próprio HBU, HC, Município, Samu e resgate. Assim como aos 230 colaboradores da UPA, a maioria trabalhando na unidade desde a sua implantação. “Todos têm feito seu melhor e vamos continuar juntos, à disposição da população”.