Atividades turísticas voltarão a funcionar em Bonito (MS)

Reabertura gradual, planejada e sem riscos para turistas e moradores é "sobrevivência" e se casos de Covid-19 aumentarem, decreto será "repensado"

O secretário de turismo de Bonito, Augusto Barbosa Mariano, explica que a reabertura do turismo na cidade, a partir do próximo dia 1º de junho, "é até questão de sobrevivência" e que tudo está sendo feito "primando pela responsabilidade, de maneira planejada, de forma gradativa". O município é apontado como um dos principais destinos de ecoturismo no mundo.

Em entrevista ao telejornal Bom Dia MS na última quinta-feira (21), o secretário disse que os estabelecimentos que quiserem reabrir terão que cumprir todos os protocolos de biossegurança. Augusto Mariano falou ainda que acredita que os turistas devem voltar à cidade em julho e por isso, os empresários terão tempo de se organizarem. "O mês de junho normalmente é o que tem menos movimento no ano. Então, os empresários terão tempo de se organizar".

"Nessa fase inicial, os atrativos turísticos , a maioria não vai abrir. Irão reabrir em 1º de julho. O que vai voltar são as pequenas pousadas e hotéis familiares que abrigam viajantes, representantes comerciais, mecânicos do agronegócio, que chegam a Bonito de manhã e vão pousar em Jardim, Guia Lopes", detalha Augusto Mariano.

"Tem que ficar bem claro que os empresários são co-responsáveis pela implantação e autofiscalização. A nossa Vigilância Sanitária dará toda a orientação e fará a fiscalização necessária e nós não teremos problemas. E nada impede se tivermos aumento expressivo de novos casos a gente repensa o decreto e volta a regulamentar," afirmou o secretário de turismo.

Por causa da pandemia de infecção pelo novo coronavírus, uma das esculturas mais conhecidas de Bonito, o peixe Piraputanga recebeu máscaras de proteção. Segundo a prefeitura, a ideia é conscientizar a população de uma forma mais criativa, sobre a importância da prevenção à doença.

De acordo com a prefeitura de Bonito, o Turismo no Município gera 7 mil empregos diretos e 2 mil indiretos. A média anual é de 240 mil visitantes que gastam R$ 340 milhões. A prefeitura não soube estimar o número de desempregados causados durante a pandemia.

A cidade tem 5 casos de Covid-19, de acordo com último boletim epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES), que apontou que foram confirmados nesta quarta-feira, 52 novos casos de covid-19 no estado, e com isso, o número total de registros chegou a 693. Outros 770 casos suspeitos estão em investigação. Mato Grosso do Sul tem 17 mortes por coronavírus.